Você está aqui: Início » Doenças » Pneumonia em cachorros: causas, sintomas e tratamento

Pneumonia em cachorros: causas, sintomas e tratamento

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Da mesma maneira que nós humanos, a pneumonia em cachorros pode ser um quadro de grande risco, podendo levar o animal a correr até mesmo graves riscos de vida!

Esse tipo de problema pode ser ainda desencadeado por diversas outras doenças caracterizadas como menos agressivas – e a pneumonia canina  acabando sendo uma enorme preocupação para quem tem ao seu lado um melhor amigo de  4 patas  doente em casa!

Isso porque esse tipo de problema de saúde pode acarretar uma grande quantidade de complicações para a saúde do seu animalzinho de estimação – e infelizmente existe sim risco de morte!

Mas, calma! É importante entender melhor tudo que permeia esse quadro de saúde do cão e até mesmo os tipos de tratamentos antes de ficar com receio.

 

Assim como nós, os cães também podem ser acometidos por gripes, e nesse caso, compete aos donos se manterem bem informados acerca de todos os sintomas que podem ser revelados nesse tipo de situação.

Tais sinais podem ser ainda mais evidenciados em função da pneumonia em cachorros – isso porque esse tipo de caso tende a destacar alguns sinais bem parecidos com uma gripe mais simples!

Quer saber mais sobre esse assunto e saber como ajudar seu cãozinho a retomar a saúde e bem estar muito mais rapidamente? Então confira mais detalhes a seguir!

 

Pneumonia em cachorros – o que ela pode causar ao seu melhor amigo?

A pneumonia em cachorros pode acarretar uma série de problemas ao bem estar e saúde, e seu surgimento pode ser em decorrência da inflamação dos brônquios e dos pulmões do pet!

Ela pode ser manifestar, em grande parte das vezes, em decorrência de outras doenças que são caracterizadas como sendo mais leves, como por exemplo, a própria gripe e a baixa imunidade do pet.

Porém, uma série de outros aspectos podem ser responsabilizados por esse tipo de problema, podendo ainda incluir a contaminação do cão por fungos, protozoários, vírus e bactérias.

Uma doença bastante conhecida no universo dos pets, a “tosse dos canis” e até mesmo a “cinomose” também podem ser grandes responsáveis por um desencadeamento do quadro de pneumonia canina!

Até mesmo a aspiração de alguns líquidos ou alimentos pode fazer com que o pet fique ainda mais próximo dessa doença – causando aqui a pneumonia aspiratória que pode ser até mesmo acarretada por conta do suco gástrico do cachorro.

Isso porque o trato respiratório do cão acaba sendo a principal porta de entrada para todos os tipos de agentes causadores do problema!

Quer saber melhor sobre as principais causas, sintomas e até mesmo formas de tratamentos que podem ser adotadas em decorrência da pneumonia canina?

Então o primeiro passo é ficar sempre alerta a todos os sinais que seu melhor amigo de quatro patas pode manifestar – isso porque a doença deve e precisa impreterivelmente ser tratada imediatamente após a sua descoberta.

Quando antes o tratamento for realizado, melhor será para a recuperação do seu pet, permitindo que ele seja curado muito mais rapidamente e por ser uma vida longa e muito saudável!

O que pode desencadear a pneumonia em cachorros?

Como dito anteriormente, fungos, parasitas, bactérias e vírus são os principais responsáveis por um quadro de pneumonia em cachorros – isso porque se tratam de agentes que acabam causando outros tipos de doenças que pode até mesmo se agravar e desencadear um quadro de saúde ainda mais nocivo!

Porém, é preciso salientar que uma grande quantidade de outros tipos de fatores também pode acabar colaborando para que a doença venha a se desenvolver!

Diante disso, é fundamental considerar cuidados ainda mais especiais que precisam ser adotados pelos donos de pets para contribuir com a imunidade do cão se mantenha elevada.

Essa premissa é fundamental, uma vez que a baixa imunidade pode elevar potencialmente os riscos da doença para o cachorro.

Por exemplo, uma dieta que acaba obtendo uma baixa concentração de nutrientes pode acabar fazendo com que o cão vá de encontro a um quadro de desnutrição e até mesmo anemia – tudo isso aumenta bastante o desenvolvimento de uma pneumonia!

Pets que já estejam mais idosos e que ainda tenham um porte físico menor são os que mais podem estar propícios a serem acometidos por pneumonia canina!

Os fatores genéticos ainda podem ser um ponto bastante evidenciando quando se trata dessa doença e não podem ser descartando para algumas raças, como no caso dos Poodles Toy, Pequinês, Yorkshire, Chihuahua e Lulu de Pomerânia.

Todas essas raças são consideradas as que mais são afetadas por esse tipo de problema de saúde, e por isso dependem de cuidados redobrados.

Conheça os sintomas da pneumonia canina e também os tipos de tratamento.

Um dos aspectos mais comuns entre os sintomas dessa doença pode ser associado à dificuldade do pet em respirar.

Ele ainda pode apresentar um quadro de tosse, febre, corrimentos nasais, respiração mais ofegante, ausência de apetite, latidos mais roucos e maior desidratação.

Em alguns casos pode até mesmo parecer que o cachorro se encontra engasgado e ainda ter vômitos constantes.

Outro ponto que pode chamar a atenção dos donos de pets é o fato de o cão ficar com a língua e a boca com um tom mais azulado e ainda revelar uma respiração mais rápida do que o comum. A temperatura corporal elevada também pode ser um alerta!

Já com relação ao tratamento da pneumonia em cães é importante ter em mente que ele poderá ser variado conforme o tipo de agente que possa ter acarretado o quadro de saúde.

Por isso, se por ventura você perceber qualquer sinal que considere atípico no seu cão, é importante ir o quanto antes ao veterinário com ele para poder fazer uma avaliação mais minuciosa.

Quando antes a pneumonia em cachorros for prontamente tratada, melhor será para o bem estar dele – somente um especialista poderá lhe dar maiores orientações!

 


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas