Início » Cuidados » Doação de sangue em cachorros

Doação de sangue em cachorros

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Assim como na doação de sangue entre seres humanos, a doação de sangue em cachorros representa um ato de solidariedade e amor do dono do cãozinho.

Muitos cães após acidentes, infecções, intoxicações e outros problemas necessitam de transfusão sanguínea, e a doação tem o poder de salvar muitas vidas nesses casos.

Quem pode doar?

A doação de sangue canina pode ser feita por qualquer cão de qualquer raça, apenas sendo necessário seguir algumas exigências:

  • Ter entre 01 (um) ano e 08 (oito) anos de idade
  • Ter peso acima de 25 kg (quilos)
  • Estar com as vacinas e vermífugos necessários
  • Não estar com pulgas ou carrapatos (também se recomenda que o animal não tenha tido infestações recentes)
  • Não estar tomando nenhum medicamento (também se recomenda que o animal não tenha tomado nenhum remédio nos últimos 15 dias)

Ou seja, de forma geral, a doação de sangue canina deve ser feita por animais que estejam saudáveis e não tenham passado por doenças graves nos últimos meses que podem ter reduzido sua imunidade. Além disso, é indicado que seja realizado apenas por cães tranquilos e que não desenvolvam crises de estresse facilmente.

Como a doação é realizada?

A doação canina é realizada de forma muito semelhante à doação entre seres humanos. Para retirada do sangue, o cão deverá estar em jejum de no mínimo 4 horas. O dono do cachorro preenche uma ficha com as informações do animal, seguindo os requisitos descritos acima, e o cão é analisado fisicamente por um veterinário.

Doação de sangue em cachorros

Após, o cão será posicionado para a retirada do sangue. Normalmente, o cão recebe uma dose leve de sedativo para ficar mais tranquilo durante o procedimento e evitar interrupções.

O procedimento ocorre sem dor para o animal e tem duração de aproximadamente 15 minutos. A quantidade de sangue coletada será proporcional ao peso do animal, evitando que ele tenha reações adversas ou fique enfraquecido.

Após a retirada, a doação canina é finalizada com a alimentação do animal (ração ou petiscos leves) e o sangue vai para a análise de um laboratório.

A análise do sangue indicará se o animal possui alguma deficiência ou problema. Em caso afirmativo, o sangue não será doado. Além disso, uma das vantagens da doação canina é que o dono sempre tem acesso ao resultado desse exame, bastante completo e informativo.

Após 3 (três) meses da doação, o cachorro estará apto para participar de uma doação canina novamente.

Quais os riscos?

A doação canina não apresenta nenhum risco para o animal que doa o sangue. Como a quantidade de sangue coletada é determinada com base no peso do animal, o veterinário responsável pelo procedimento estará sempre monitorando o cão e verificando se o mesmo está bem ou não, evitando ultrapassar a quantidade determinado pelo peso.

Após a doação, os sintomas normais envolvem sinais de fraqueza e cansaço, que podem durar cerca de 24 horas. Nesse período, é indicado que o cão repouse e seja alimentado adequadamente, além de tomar água livremente.

Onde doar?

As doações normalmente são realizadas em hospitais veterinários que possuem bancos de sangue de doação canina. Assim, para encontrar um hospital que realize o procedimento, basta entrar em contato com um hospital veterinário da sua cidade ou região. Médicos veterinários também poderão indicar locais onde realizar.

Vale lembrar que a doação de sangue canina não pode ser vendida em hipótese alguma. A doação é uma ação de amor que deve ser incentivada por todos!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas