Você está aqui: Início » Doenças » Descamação da pele em cachorro

Descamação da pele em cachorro

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As caspas é um problema que também ocorre em cães, onde os sintomas tendem a piorar normalmente na transição das estações do ano, em que o organismo do cão elimina partículas da pele antiga para formar uma nova camada. Porém, a caspa surge quando existe a descamação da pele em cachorro exageradamente.

Sendo assim, a caspa é um problema que ocorre eventualmente em cachorros por todo o mundo, e para que você entenda melhor, ela nada mais é do que uma descamação de forma excessiva do couro cabeludo do cão, onde se estende por todo o corpo.

Com isso, o organismo pode eliminar pequenas partículas de pele que já está velha, para a formação de uma nova, onde não é perceptível. E no caso da caspa, a descamação em excesso solta partículas em forma de flocos que o dono pode notar com facilidade no pelo do seu cachorro.

O que causa a descamação da pele em cachorro e a caspa

Na maioria dos casos, a causa da caspa é conhecida como dermatite seborreica, onde ocorre uma inflamação do couro cabeludo do cão, ocasionando em vermelhidão e descamação da pele em cachorro, em que tal enfermidade se classifica de dois tipos, como dermatite seborreica primária e secundária.

Geralmente, no caso das causas do aparecimento da dermatite seborreica primária, ela ocorre devido à falta de nutrientes, falta de higiene e problemas endócrinos. E na dermatite seborreica secundária, as causas são os carrapatos, ácaros e pulgas, além ainda da ação de produtos de limpeza e outros produtos químicos.

Além disso, a descamação da pele em cachorro, em que ocorre a caspa, pode ocorrer devido a troca das estações do ano, além de mudanças muito bruscas de temperatura, a umidade baixa do ar, desidratação e banhos em excesso, o qual é capaz de remover a oleosidade natural da pele do cachorro.

Principais sintomas da descamação da pele em cachorro e da caspa

Um dos principais sintomas da caspa em cachorros é a presença de muitos flocos brancos, os quais se parecem com a caspa de seres humanos, e que são normalmente células mortas da pele do animal.

Assim, os sinais clínicos desse problema podem incluir uma alopecia tanto local como generalizada, além de oleosidade, descamação da pele em cachorro, mau cheiro, coceira recorrente, ressecamento da pele e inquietação do cão.

Vale ressaltar ainda que todos os tipos de raças podem estar sujeitos ao surgimento da caspa, porém, certas raças possuem maior predisposição a esse problema, como o Cocker, labrador, pug, beagle, boxer, buldogue, entre outros.

Diagnóstico da caspa

Em relação ao diagnóstico da caspa e da descamação da pele em cachorro, ele deve ser feito por um médico veterinário, em que na maior parte das vezes, se realiza um exame clínico segundo os sinais que são apresentados pelo cachorro.

Além disso, não é recomendado que o diagnóstico seja realizado por uma pessoa que não seja capacitada e habilitada, pois existem outros tipos de dermatites que apresentam sinais clínicos muito parecidos.

Tratamento da descamação da pele em cachorro e da caspa

Quanto ao tratamento da caspa e da descamação da pele em cachorro, esse é realizado através de shampoos e pomadas específicas para esse tipo de função, onde deve ser prescrita por um médico veterinário.

Além disso, é preciso que o dono nunca utilize shampoos de seres humanos para caspa, pois o pH da pele de cachorros é muito diferente, e esse tipo de produto pode acabar sendo tóxico para o cão.

Vale ressaltar ainda que a prevenção de ectoparasitas, como piolhos, pulgas e carrapatos, além do tratamento de infecções de fungos e de bactérias podem ajudar muito no controle da descamação da pele em cachorro e da caspa.

Prevenção da descamação da pele em cachorro

A prevenção da descamação da pele em cachorro é um fator fundamental para que se evite o surgimento de caspas, onde em muitos casos, o que mais causa influência das caspas é o que o dono usa na criação dos seus cachorros.

Assim, é extremamente importante que o banho do cachorro seja realizado com shampoos e sabonetes apropriados para cães, onde jamais deve ser realizado banhos diários no cachorro.

O cachorro apresenta uma oleosidade natural na pele, e quando o banho ocorre com frequência, retira-se essa proteção, e consequentemente surge o ressecamento e o aparecimento da caspa.

Além disso, é fundamental que o dono do cachorro não deixe que ele entre em contato direto com produtos químicos, como o produto de limpeza, e no caso do surgimento da caspa durante o tratamento com medicamento, é necessário que o dono entre em contato urgentemente com o veterinário para a mudança do protocolo terapêutico.

Outra dica essencial para que não haja a descamação da pele em cachorro e nem o surgimento da caspa, é que ele tenha uma dieta balanceada, com uma ração que seja de boa qualidade e que contenha proteínas, vitaminas, ácidos graxos de ômega 3 e 6 e carboidratos, além de sempre ter água fresca e limpa.

Tratamento feito em casa para caspa e descamação da pele em cachorro

Uma maneira de prevenir a caspa e descamação da pele em cachorro que você pode fazer em casa é usando uma colher de azeite de oliva na ração do seu cão, além de usar o azeite como forma de hidrante na pele do animal, pois ele irá agir como condicionador e tratar a pele.

No entanto, caso isso não resolva, você deve procurar o seu veterinário, pois existem inúmeros medicamentos, onde ele irá prescrever o tratamento adequado que você deverá seguir.

É fundamental que você se lembre que qualquer tratamento é demorado, e que os sintomas maiores podem desaparecer de forma rápida, mas a causa principal não.

Por isso, é importante que você mantenha o tratamento pelo tempo indicado pelo veterinário, pois ao interromper, você irá estar interrompendo a chance do seu cão curar de forma definitiva.

Portanto, se você possui cão em casa, é importante que tenha atenção ao sinal de descamação da pele em cachorro, além de procurar sempre manter a saúde e higiene do seu cão em dia, dando banhos regulares, porém, que não seja com frequência, e mantendo uma alimentação saudável e balanceada.

 


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas