Início » Cuidados » Cinofobia: Como perder o medo de cachorros?

Cinofobia: Como perder o medo de cachorros?

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

O medo de animais selvagens e perigosos, como cobras e aranhas, é um fenômeno que atinge uma grande parcela das pessoas. Da mesma forma, alguns indivíduos  podem desenvolver medo de outras espécies de animais, mesmo daqueles que normalmente não oferecem perigo algum.

Esse é o caso das pessoas que possuem medo de cachorros, também conhecido como cinofobia. Ao encontrar um cão, essas pessoas são atingidas por sentimentos de pavor, fobia e pânico, atrapalhando o convívio social e o dia-a-dia delas com donos de cachorros.

Embora seja um fenômeno que atinge crianças, principalmente na faixa etária até os 07 (sete) anos, também pode atingir adultos. Assim, é essencial identificar as origens desse problema para poder encontrar o tratamento mais adequado.

O medo de cachorros deve ser tratado assim que percebido, para evitar que se transforme em um problema grave na vida da pessoa.

Causas do medo de cachorro

As principais causas do medo de cachorros estão relacionadas à experiências passadas negativas com esses animais, como ataques e mordidas, que podem ter ocorrido com a pessoa que possui o medo ou com algum ente querido, como familiares e amigos.

Também é possível que o simples contato com animais em momentos de raiva ou nervosismo tenha deixado marcas profundas em uma pessoa, causando um quadro de medo e temor de cães.

Medo de cachorro cinofobia

Em outras situações, o medo de cachorros pode ser resultado de características próprias da pessoa, como ansiedade e aflição, que acabam desenvolvendo esse fenômeno. Além disso, pessoas que sofrem de outros transtornos, como a síndrome de pânico, podem ter mais facilidade para desenvolver medo de animais.

Assim, é essencial que a pessoa busque identificar quais foram as experiências passadas ou quais características próprias que a levaram a desenvolver esse medo. Só assim será possível encontrar o tratamento adequado para o problema.

Conhecendo mais raças  

O tratamento do medo de cachorros envolve diversas técnicas e medidas que, em conjunto, irão auxiliar o indivíduo a superar esse quadro. Inicialmente, após a pessoa ter identificado as causas e origens do medo, é necessário buscar mais informações sobre os cães.

O objetivo dessa etapa é desconstruir mitos que existem sobre esses animais e, principalmente, sobre raças que são tradicionalmente conhecidas como violentas e perigosas, como os Rottweiler e Pitbull.

Existem diversos sites e revistas que podem auxiliar a pessoa a entender cada vez mais sobre as características de cada raça e como elas se relacionam com as pessoas.

Conhecendo melhor os cachorros

Após conhecer melhor as diversas raças existentes, é importante aumentar o contato com cães, sempre de forma cuidadosa e gradual, sem pressa. Amigos e familiares que possuem cães podem ajudar nesse processo de aproximação.

Durante o contato, relaxar e respirar fundo certamente irão colaborar para tornar a experiência mais agradável e prazerosa. Esse tipo de atividade pode ser feito regularmente, buscando aumentar e intensificar o contato com o cão a cada novo encontro.

No entanto, o tratamento dessa fobia pode variar de acordo com o grau de intensidade. Embora essas técnicas possam facilitar a superação do medo de cachorros, em alguns casos pode ser necessário consultar um terapeuta ou psicólogo, que saberá indicar as medidas mais adequadas à cada situação.

Testar e superar os limites é importante, mas sempre com a devida atenção e cuidado.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas