Você está aqui: Início » Cuidados » Cachorro vomitando espuma: o que significa isso?

Cachorro vomitando espuma: o que significa isso?

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um cachorro vomitando espuma pode ter diferentes significados. É importante que o tutor fique de olho, e acompanhe o quadro para entender melhor o que está acontecendo.

Os tutores mais preocupados podem enxergar o vômito como um sinal de alerta: será que o meu pet está bem? E assim como vários outros sintomas do corpo do animal, esse também pode ser um aviso para verificar a saúde do animal.

Mas, se você não sabe o que significa um cachorro vomitando espuma, vamos explicar a seguir quais são as possibilidades – mas também vamos lembrar algumas vezes no decorrer desse artigo que somente um médico veterinário pode ajudar a concluir qual é o quadro do seu animal.

Cachorro vomitando espuma pode ser algum problema sério?

Então, como falamos antes, o cachorro vomitando espuma pode significar muitas coisas. O mais comum é um problema fácil de resolver: o seu animal está em jejum há muito tempo.

Quando o cachorro passa um longo período sem se alimentar, ele acaba ingerindo muita saliva, que se mistura com ácidos e mucos próprios do estômago. A mistura de todos os elementos durante o ato de vomitar faz com que adquira esse aspecto espumoso.

Se você viu o seu cachorro vomitando espuma com uma coloração branca, e percebeu que tem alguns pedaços de comida, também pode ser efeito desse jejum. É hora de alimentar o seu pet – o ideal é que o animal nunca chegue a vomitar por conta do jejum.

  • Torção gástrica:

Mas, é importante saber que existem outros quadros que podem também ser representados pelo cachorro vomitando espuma. A torção gástrica é um deles. Esse é um problema estomacal que gera uma dilatação.

Com o aumento do órgão, ele acaba se retorcendo sobre si mesmo, o que gera a uma fermentação mais intensa, além do aprisionamento de gás e alimento. Essa condição é muito perigosa, e em mais da metade das vezes, fatal.

Mas é importante ressaltar que a torção gástrica dificilmente traz apenas um sintoma. Se você perceber o cachorro vomitando espuma, com sensibilidade abdominal, palidez na gengiva, dificuldade para respirar ou qualquer outra anomalia de comportamento, é hora de correr para o hospital.

Como agir quando o meu cachorro começar a vomitar?

Para os tutores de primeira viagem, pode se ruma situação muito assustadora. A maioria dos cachorros apresenta uma ânsia de vomito e tosse antes de conseguir expelir o que está incomodando.

É muito importante que você não interrompa o vomito. Não pegue o cachorro no colo enquanto ele estiver tentando vomitar, pois isso poderá sufoca-lo. Deixe o processo terminar.

Depois que o animal vomitar, analise o que foi expelido para identificar qualquer coisa preocupante – como vermes ou sangue. Se for só espuma, ou espuma com resquícios de comida, pense se o seu animal está há muitas horas sem se alimentar.

  • Posso alimentar o meu cachorro depois do vômito?

Não é indicado que um cachorro vomitando espuma coma ou beba muita água logo em seguida. Aliás, o excesso de água pode ser um dos motivos do vômito, também.

Mas você pode dar água – preferencialmente gelada – em doses pequenas, sem deixar que o animal beba muito.

  • Posso passear com meu cachorro depois que ele vomita espuma?

Você pode passear, sim, mas deve evitar exercícios físicos intensos até que descubra qual é o motivo do cachorro vomitando espuma. E, para descobrir o que causou isso, somente a visita a um veterinário poderá resolver.

Como será diagnosticado o problema?

Quando você levar o seu cachorro ao veterinário, deverá contar tudo o que aconteceu, explicando como é o aspecto do vômito e dando demais dados que possam contribuir com a investigação. Além das doenças que já citamos, existem algumas outras que também podem causar vômito espumoso:

  • Raiva;
  • Parasitas;
  • Gastrite;
  • Gastroenterite (infecções e intestino), entre outros.

Como existem diferentes causas, e diferentes órgãos que podem estar adoecidos quando o cachorro está vomitando, o veterinário poderá solicitar um exame laboratorial para chegar a um diagnostico mais preciso.

Exame de sangue, fezes e urina, por exemplo, podem ajudar. Ele também pode pedir uma endoscopia, e terá um resultado ainda mais preciso e certeiro.

Alguns veterinários apontam que a tosse severa seguida de vômito também pode indicar problemas cardíacos. Mas somente com um veterinário qualificado analisando o seu cachorro de perto é que poderá chegar a alguma conclusão.

Cuidados e prevenção para o vômito: o que você pode fazer para evitar esse problema?

Os animais vomitam. Acontecer uma vez ou outra é normal, já que eles podem passar do ponto na hora de comer, ou não tendem a segurar o enjoo, caso aconteça.

Mas é muito importante ficar de olho se esse problema não vai se repetir com muita frequência. Um animal vomitando todos os dias, ou várias vezes na semana indica que alguma coisa está errada.

Você deve encarar o vômito como um sinal de alerta; algo dentro de seu animal precisa de cuidado e atenção.

O quanto antes você buscar ajuda de um profissional, mais rapidamente conseguirá identificar e resolver o problema, devolvendo qualidade de vida e tranquilidade para o seu cãozinho.

Existem algumas medidas que você pode tomar para evitar o vômito. A começar pela alimentação e água, que devem ser sempre muito bem controladas e higienizadas.

Quando voltar do passeio, não deixe que o animal beba muita água de uma vez só. tente dar doses moderadas, para que não enjoe. Mantenha todas as vacinas em dia, e faça visitas periódicas ao veterinário.

Assim você estará cuidando muito bem de seu cachorro, e os incidentes com vômito serão menores. Mas ao perceber o cachorro vomitando espuma, não deixe de buscar ajuda.

O vômito pode ser um sinal de muitos problemas. Alguns mais simples e outros bem sérios. No entanto, somente com um diagnóstico preciso você conseguirá conduzir o tratamento mais adequado para o seu animal.

Então, você já sabe: cachorro vomitando espuma precisa ser observado, e se o problema persistir, ou surgir acompanhado de algum outro sintoma, corra para o hospital veterinário e solicite ajuda de um profissional.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas