Você está aqui: Início » Cuidados » Cachorro com paralisia: o que fazer para cuidar de um animal nessas condições?

Cachorro com paralisia: o que fazer para cuidar de um animal nessas condições?

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Cachorro com paralisia não é tão raro de encontrar assim. Existem muitas condições de saúde que podem resultar nisso. E apesar de ser um quadro muito dramático, é possível que o animal viva bem.

Diversos fatores podem estar diretamente relacionados à paralisia de um animal. Além de acidentes, os animais podem desenvolver doenças que acabam impedindo os movimentos das patas traseiras.

Mas, nem sempre as pessoas conseguem perceber se o cachorro está com paralisia. E pouca gente sabe, mas existem raças que são mais propensas a desenvolver esse problema do que outras!

A seguir vamos explicar mais sobre cachorro com paralisia, e quais são os cuidados que precisam ser tomados e como garantir ao animal uma vida mais feliz e saudável mesmo com esse problema.

O que fazer quando descobre o cachorro com paralisia?

O primeiro conselho que podemos lhe dar é o seguinte: não entre em desespero. Os animais possuem uma grande capacidade de adaptação, inclusive muito melhor do que a dos seres humanos.

Por isso, você não precisa olhar para o seu cão com dó. Você precisa, sim, dedicar tempo e atenção para que ele se adapte a essa nova condição mais facilmente.

Geralmente, a paralisia canina acontece porque a comunicação entre a medula espinhal e os membros foi interrompida. Com isso, é impossível movimentar as patas. Mas existem diferentes tipos de paralisia canina. Veja dois dos principais:

  • Cachorro tetraplégico: não consegue movimentar nenhuma das 4 patas;
  • Cachorro paraplégico: não consegue mover as patas traseiras;

Alguns cachorros não apresentam imediatamente a paralisia, podem ir desenvolvendo esse quadro aos poucos. Começam com uma dificuldade para urinar ou defecar, por exemplo, e muitas das vezes apresentam prisão de ventre.

Existem diversas causas para a paralisia canina!

A saúde dos animais é exatamente como a saúde humana, e podem acontecer diferentes problemas. Quando você descobre o seu cachorro com paralisia, a primeira coisa a fazer é procurar um médico veterinário.

Esse profissional deverá fazer uma investigação para descobrir o que deixou o cachorro com paralisia. Existem diversas causas, e o tratamento adequado, e até mesmo a possibilidade de recuperação, dependerão da causa do problema e da gravidade. Algumas das causas são as seguintes:

  • Mielopatia Degenerativa: esse é um problema muito comum em cães de raças como Pastor Alemão, Boxer, Bay Retriever;
  • Hérnias de Disco: a hérnia de disco pode causar muita dor, e também levar o animal a imobilidade;
  • Discospondylitis: essa é uma infecção muito grave que pode acontecer através de um vírus ou bateria. Ela atinge exatamente os ossos da coluna vertebral, comprometendo os movimentos do animal.
  • Meningomielite: outra infecção que pode ser viral ou bacteriana que atinge o cérebro, e compromete o sistema nervoso, muitas vezes impedindo o animal de se movimentar;
  • Poliminsite: desencadeia uma séria infecção ou inflamação nos músculos;
  • Tumores ou Câncer na coluna vertebral: o cachorro com câncer na coluna pode sentir dificuldade ou ser completamente impedido de se movimentar.
  • Doença do Carrapato: existem carrapatos com alto fator venenoso, que podem, ao picar o cachorro, leva-lo a uma paralisia total.
  • Lesões na coluna vertebral: qualquer lesão causada por acidentes e problemas em geral podem impedir o animal de caminhar.
  • Malformação da coluna vertebral ou vértebras: alguns cachorros simplesmente nascem com essa má formação, e por isso têm dificuldades para andar.

Essas são apenas algumas das doenças que podem deixar um cachorro com paralisia. Existem muitos outros problemas que infelizmente podem acabar nesse mesmo quadro. É essencial manter o seu cachorro sempre com as vacinas em dia, e fazer acompanhamento veterinário.

Descubra quais exames o médico veterinário poderá solicitar!

O mais comum é que o médico realize testes de reflexo, que servirão para descobrir o quanto de sensibilidade ainda resta na pata afetada pela paralisia. Se necessário, o médico pedirá também exames laboratoriais, como hemograma.

Com esses dados ele pode conseguir ter acesso as informações necessárias para definir: o que causou a paralisia nesse cachorro? Para ajudar nessa investigação, o tutor deve fornecer todas as informações sobre o animal. Muitas vezes o histórico de vida ajudará a concluir o que aconteceu.

  • Tratamento:

Somente depois de descobrir o que deixou o cachorro com paralisia é que o veterinário poderá, afinal, chegar ao tratamento mais adequado. Geralmente, é indicado que o animal inicie sessões de fisioterapia.

Em outros casos, pode ser que o veterinário prefira realizar uma cirurgia, ou mesmo administrar alguma medicação para dor – quando o cachorro consegue se mover, mas não o faz pela dor.

Há ainda a possibilidade de um anti-inflamatório servir perfeitamente, quando o cachorro está com algum nervo danificado. Mas qualquer conclusão de tratamento só acontecerá quando o médico veterinário chegar ao diagnóstico preciso.

Casos irreversíveis de paralisia: tenho um cachorro deficiente, e agora?

Muitas vezes o cachorro com paralisia pode ser submetido a tratamentos que vão auxiliar na recuperação dos movimentos de maneira gradativa. Nesse caso, é preciso ter paciência, pois pode levar bastante tempo.

Mas, existem também os casos em que os cachorros perdem os movimentos para sempre. É muito comum que siso aconteça quando a coluna é gravemente lesionada em um acidente, ou mesmo pela idade.

Se por acaso isso acontecer, não entre em pânico. Diante de um diagnostico de paralisia irreversível, é preciso pensar em alternativas para tornar a vida do cachorro melhor mesmo convivendo com o problema.

Comece procurando por uma cadeira de rodas para cachorro. Existem inúmeros modelos no mercado hoje em dia, e você pode encontrar uma perfeita para o seu cachorro.

Ela será a forma mais adequada de garantir que o seu cachorro continue se movimentando, com certeza é um artefato essencial para que ele viva bem.

Entenda que o cachorro com paralisia ainda merece ter toda a qualidade de vida. Basta reforçar alguns cuidados para que ele não corra riscos, mantenha o animal sempre muito bem observado e longe de lugares perigosos.

No mais, seu cachorro com paralisia tem a mesma capacidade de amor de antes, e deve receber carinho e cuidados.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas