Início » Curiosidades » Raças brasileiras de cães

Raças brasileiras de cães

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você não saiba, mas a maioria das raças de cachorros que conhecemos hoje em dia vem do cruzamento com outras raças. Assim, é possível destacar algumas qualidades e características, como agilidade, facilidade de adestramento, entre outras. Porém, se o cruzamento for feito de maneira irresponsável, essa prática pode acabar por criar raças com alguns problemas de saúde.

Tratando-se das raças brasileiras de cães, todas elas surgiram após cruzamentos. Se você quer saber quais são e as suas principais características, continue lendo!

Fila Brasileiro

O Fila Brasileiro é resultado do cruzamento entre as raças Mastiff, Buldogues e Blooodhounds, sendo que ele foi a segunda raça brasileira a ser reconhecida oficialmente. Apesar de já ter sido falado que tratava-se de uma raça agressiva, com o tempo, percebeu-se que os Filas são bons companheiros e animais muito corajosos.

Eles são animais de grande porte, pesados, possuem pelo curto e são animais que precisam de espaço para se exercitarem e praticar atividades físicas.

Terrier Brasileiro (ou Fox Paulistinha)

A origem do Terrier Brasileiro, também conhecido como Fox Paulistinha, ainda levanta muitas dúvidas, já que se trata de uma raça muito antiga. Porém, suspeita-se que, ainda no período colonial, quando os ricos jovens brasileiros iam estudar na França e Inglaterra eles, acabavam retornando para o Brasil com o cãozinho da raça Terrier. Nas terras tupiniquins, esses cães acabavam acasalando com as cadelas (provavelmente Pinscher ou Chiuaua) que já existiam no país e assim surgiu o Terrier Brasileiro.

Trata-se de um cão de porte médio, bastante forte, sendo que ele pode chegar aos 10kg. É um cachorro muito ágil, e pode ser um bom vigia para a casa, já que está sempre alerta. O Terrier Brasileiro costuma ser muito dócil e companheiro.

Buldogue Campeiro

Como o próprio nome sugere, o Buldogue Campeiro é descendente dos Buldogues vindos da Europa. No Brasil ele foi amplamente utilizado como cão de pastoreio e cão de guarda, sendo usado para proteger o gado.

Apesar de o Buldogue Campeiro possuir porte médio, ele pode se tornar um cão muito pesado, chegando aos 40kg. Sua pelagem é curta; e o focinho mais achatado, principal característica dos buldogues, permanece no Buldogue Campeiro.

Quanto a sua personalidade, os criadores dizem que ele é um cão que se adapta muito bem em qualquer situação. Podendo servir como cão de guarda ou como cão de companhia para crianças e idosos, por exemplo. Além disso, ele é um cão fácil de ser adestrado.

Outras raças

Além dessas raças, o Brasil também possui outras raças de cachorro, que são menos difundidas, mas possuem registro na Sociedade Brasileira de Cinofilia Independente, órgão que faz o registro das raças.

São elas: Boca Preta Sertanejo, Buldogue Serrano, Bull Bras, Bullmastif Brasileiro, Ovelheiro Gaúcho, Pastor da Mantiqueira, Podengo Crioulo, Rastreador Brasileiro, Veadeiro Nacional, Veadeiro Pompeano.

E então? Você já conhecia algumas dessas raças? Sabia da sua origem? Se você possui um desses como o seu companheiro, conte pra gente nos comentários!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas