Você está aqui: Início » Cuidados » Primeiros socorros em cachorros: saiba como proceder
Primeiros socorros em cachorros

Primeiros socorros em cachorros: saiba como proceder

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Normalmente, o atendimento de emergência e os primeiros socorros em cachorros nunca devem serem utilizados como substitutos de uma visita com frequência a um médico veterinário.

No entanto, eles sempre podem salvar a vida do seu cachorro quando realizados de forma correta antes que ele possa ser levado para poder receber todo um atendimento especializado.

Veja também – Primeiros socorros para cães engasgados: saiba o que fazer

Assim, os primeiros socorros, como o próprio nome já fala, se refere a um primeiro procedimento que deve ser realizado logo após o acidente, sendo geralmente usado em cães que correm risco de vida, para que haja uma estabilização, e em seguida ele seja levado a uma clínica veterinária ou um hospital.

Entenda mais sobre os primeiros socorros em cachorros

Os primeiros socorros em cachorros é sempre um momento crítico e de extrema importância, pois na maior parte das vezes que o cachorro não recebe de forma adequada, ele pode até mesmo morrer.

Assim, os primeiros socorros, não necessariamente sempre ocorrem quando o cão corre algum risco de morte, pois até mesmo em uma queimadura ou em uma perfuração é importante que haja uma estabilização.

Diferentemente dos seres humanos, os cachorros, até mesmo os mais mansos, podem acabar reagindo de maneira violenta em um momento de dor, e por conta disso, quando você for se aproximar dele lesionado, é preciso que tenha cautela e um equipamento de segurança.

Com isso, ao se aproximar do cachorro machucado, é necessário que você coloque uma focinheira nele imediatamente, ou caso não tenha, improvise com um cadarço de sapato.

Após conseguir imobilizar o cachorro, você deve então notar se existe alguma hemorragia no corpo do cachorro, como cortes profundos ou ainda alguma fratura aparente.

Sendo assim, depois de uma rápida avaliação no cachorro, é preciso que estabilize o quadro dele para que ele seja levado a um médico veterinário, em que os principais acidentes em cachorros que precisam de primeiros socorros são:

Exposição a tóxicos e envenenamentos

No caso do envenenamento, essa é sempre uma grande emergência que sempre ocasiona em uma enorme preocupação, em que qualquer produto que é prejudicial para seres humanos, também é muito perigoso para os cães.

Veja também – Inalação de fumaça por cães: cuidados e como proceder

Além disso, se a pele ou então os olhos do seu cachorro estiverem expostos a um produto tóxico, sempre verifique o rótulo do produto, e caso ele indique que você deve lavar as mãos com água e sabão, você também deve realizar o mesmo com o seu cão.

Mas, se o rótulo disse que é preciso limpar a pele ou os olhos somente com água, então faça a mesma coisa com o cão o mais rápido possível e ligue também para o médico veterinário.

Ajuda para cães com fraturas

Caso a fratura tenha ocorrido no focinho do cachorro, é preciso que você coloque com cuidado o cão em uma superfície de apoio plana e transporte-o até um médico veterinário.

Mas, se lembre que caso você posicione o cachorro mal, isso pode acabar ocasionando em mais danos, e no caso de alguma dúvida, é melhor sempre deixar para que o veterinário realize o curativo e coloque uma tala.

No entanto, se existir um sangramento externo, então é necessário que você faça um curativo para deter essa hemorragia, e se isso ocorrer no focinho, procure colocar uma gaze limpa sobre essa ferida e mantenha pressão sobre essa área com a mão até que o sangue volte a coagular.

Veja também – Primeiros socorros para queimaduras em cães: saiba o que fazer

Caso a hemorragia esteja ocorrendo nas patas e ainda for grave, então procure realizar um torniquete utilizando um elástico ou uma gaze entre a ferida e o corpo, sempre pressionando a ferida para depois realizar um curativo, pois uma hemorragia grave leva até mesmo a morte do cão.

Quanto a um sangramento interno, os sintomas poderão ser sangue saindo pela boca, nariz, ânus, tosse com sangue, urina com sangue, gengivas pálidas, pulso acelerado e desmaio, em que você deve manter o cachorro sempre tranquilo e depois leva-lo no veterinário.

Já em relação de ocorrer queimaduras no focinho, procure aplicar de forma rápida gelo na região afetada, verificando a cavidade oral para poder saber se ele possui dificuldades na respiração, em que isso poderá ser notado se a língua e os lábios estiverem azulados.

Dificuldades e problemas na respiração

Busque olhar a boca do cachorro para observar se existe algum objeto estranho, e se estiver, tente retirá-lo com muita delicadeza utilizando pinças ou alicates.

Mas, tenha muito cuidado de nunca empurrar o objeto ainda mais para baixo da garganta, além de não passar muito tempo tentando tirar caso não seja de fácil acesso.

Com isso, se não conseguir tirar o objeto do seu cachorro e ele começar a desmaiar ou perder os seus sentidos, então procure colocar as duas mãos na parte lateral da caixa torácica do cão, aplicando uma pressão de maneira simples e rápida.

Além disso, procure ainda pressionar a caixa torácica com a sua palma da mão por quatro vezes, pois a ideia é de pressionar com força o ar para os pulmões do cão e tentar empurrar o objeto para fora, onde você deve repetir tal ação até que o objeto saia ou então que você leve-o até o veterinário.

Em casos de dias com altas temperaturas, procure não deixar o cachorro preso em um carro fechado, pois a temperatura no interior de um cachorro pode subir de forma rápida e atingir níveis muito perigosos, em que o cachorro acaba cedendo ao calor e deve ser tratado de forma rápida.

Mas, caso não seja possível levar o cachorro de forma imediata a um veterinário, procure levar o cão em um local com sombra, colocando uma toalha úmida sobre a sua cabeça e pescoço.

Portanto, em qualquer tipo de situação, o cão deve ser levado de forma imediata para uma clínica veterinária, mas, os primeiros socorros em cachorros é que darão a estabilização no seu quadro clínico até que ele consiga chegar no veterinário.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas