Início » Doenças » Conheça as causas e tratamentos da osteomielite em cães

Conheça as causas e tratamentos da osteomielite em cães

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Prestar atenção à saúde de nossos animais de estimação é essencial para dar a eles uma vida longa e tranquila. Para isso, sempre buscar prevenir a ocorrência de doenças, com idas periódicas ao veterinário, é muito importante. Uma das doenças que precisam ser observadas de perto e dependem de um diagnóstico precoce para aumentar as chances de cura é a osteomielite.

A osteomielite em cães é uma patologia inflamatória que pode atingir um ou mais ossos do animal ao mesmo tempo. A região dos ossos que é mais afetada pela doença é a cavidade medular e a infecção pode ser de origem fúngica ou bacteriana, sendo esta última a de ocorrência mais frequente. Quando não diagnosticada e tratada corretamente, a osteomielite em cães pode levar à morte.

Quais são as causas da osteomielite em cães

Não existe uma causa única que possa estar associada ao aparecimento da osteomielite no seu cachorrinho, mas, de maneira geral, acredita-se que fraturas expostas sejam as grandes responsáveis pelo surgimento da doença nos ossos.

Quando o cachorro se machuca e o ferimento fica exposto, entrando em contato com bactérias e fungos, as chances de esses micro-organismos afetarem a medula óssea são grandes, o que leva ao aparecimento da osteomielite.

Se o seu cãozinho realizou alguma cirurgia ortopédica recentemente, ele também se enquadra nos grupos de risco que podem contrair a infecção com maior facilidade, devido à possibilidade de esterilização incorreta dos instrumentos cirúrgicos.

Caso seu animal se encaixe em alguma dessas situações, fique atento para o aparecimento de alguns sintomas. É preciso saber identificá-los para que seu cachorro seja levado ao veterinário e receba o diagnóstico e tratamento o quanto antes.

Sintomas da osteomielite em cachorros

A osteomielite é uma doença que requer muita atenção para que seus sinais sejam percebidos, uma vez que não são todos os cães que demonstram algum indício de que estão doentes nos primeiros estágios da patologia. Muitas vezes, ela aparece apenas quando já se encontra em nível mais avançado, oferecendo risco de vida aos cães.

Examine e observe seu cão em casa, especialmente se ele teve alguma fratura recente nos ossos ou passou por alguma cirurgia na região. Caso encontre algum dos sintomas relacionados abaixo, marque uma consulta veterinária para um diagnóstico mais preciso.

Os principais sinais da osteomielite em cães são:

  • Demonstrar dor ao toque na região que possivelmente está afetada.
  • Estado febril ou febre alta, que pode ser constatada observando o focinho, os olhos e mudanças nos hábitos. Focinho seco, olhos lacrimejantes, diminuição do apetite e apatia são alguns sinais de febre em cães.
  • Fraqueza nas patas, causadas por falhas de oxigenação na região em decorrência da infecção.
  • Edemas ou inchaços sensíveis ao toque nas regiões que possam ter sido afetadas.
  • Apatia e diminuição no apetite que, em estágios avançados da osteomielite, pode evoluir para um desinteresse total pelo alimento.
  • Emagrecimento sem motivos aparentes.

Osteomielite em cães: o diagnóstico

osteomielite-caes-1

Por mais que você tenha constatado alguns ou todos os sintomas listados anteriormente, apenas um médico veterinário capacitado pode dar o veredito final, uma vez que boa parte desses sinais de que algo não está certo com o seu cãozinho podem indicar outras enfermidades que não a osteomielite. Nunca inicie um tratamento médico em seu cão sem antes consultar seu veterinário de confiança.

O exame clínico feito minuciosamente pelo médico, combinado com testes próprios ao diagnóstico da osteomielite (o hemograma, a radiografia e, em alguns casos, a biópsia óssea) são os únicos que podem dizer com certeza se seu cachorro está sofrendo dessa inflamação e em qual estágio a doença se encontra. Apenas com essas informações será possível realizar o tratamento adequado que irá curar o seu cãozinho.

A osteomielite em cães não é contagiosa, mas requer atenção durante o período de tratamento para que seja combatida por completo sem sequelas futuras na saúde do seu pet.

Tratando a osteomielite em cães

Após ter a confirmação médica de que seu cão está sofrendo de osteomielite, o próximo passo é a realização do tratamento e acompanhamento médico de sua evolução. A depender do causador da infecção (bactéria ou fungo), as formas de tratar a doença irão variar em cada caso. Dentre os principais tratamentos para erradicar a osteomielite em cães, estão:

Administração de antibióticos

Caso a infecção óssea do seu pet tenha surgido em decorrência de bactérias, o uso de antibióticos é uma das alternativas mais utilizadas por veterinários para tratar a doença. Esses medicamentos serão administrados a longo prazo e de maneira rigorosa para evitar que as bactérias se tornem resistentes e mais difíceis de combater. A combinação de injeções locais de antibióticos com medicamentos via oral também se mostra eficiente na erradicação mais rápida das bactérias presentes no local da ferida.

Cirurgia

A cirurgia é um dos tratamentos mais comuns e recomendados por veterinários em casos de osteomielite em cães, especialmente em casos nos quais a infecção surgiu em decorrência de procedimentos cirúrgicos anteriores e/ou fraturas expostas.

É considerada uma das alternativas mais eficientes na eliminação completa de tecidos infectados ou, em casos mais graves, remoção de partes necrosadas ou de parte do osso. Cistos e fraturas são causas comuns para problemas ósseos que podem causar a osteomielite. Se esse for o caso do seu cão, a cirurgia pode ser o método de cura mais recomendado, uma vez que pode eliminar edemas e imperfeições existentes nos ossos.

Osteomielite em cães: prognóstico

Após a realização de todos os procedimentos necessários para o tratamento da infecção óssea do seu cãozinho, pode ser necessário ter alguns cuidados pós-cirúrgicos com ele. De maneira geral, recomenda-se limitar a atividade física à qual o cão costuma ser submetido, de forma a acelerar a cicatrização e eliminação total da infecção, que pode levar de 4 a 6 semanas.

Fazer visitas mais frequentes ao veterinário para fazer radiografias pode se tornar parte da rotina após o tratamento da osteomielite em cães. Monitorar o status do osso afetado e prevenir o surgimento de novas infecções é o grande benefício dessas consultas veterinárias mais recorrentes.

Em alguns casos, a osteomielite em cães pode se tornar crônica, o que faz com que infecções ósseas apareçam de tempos em tempos no seu cãozinho. Nesta situação, recomenda-se um acompanhamento minucioso da saúde do animal, bem como tratamento continuado, cujo melhor método será determinado pelo seu veterinário após avaliar o caso do seu animal em específico.
Veja também:

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas