Você está aqui: Início » Doenças » Olho de cereja em cachorro

Olho de cereja em cachorro

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nós devemos ficar sempre de olho em nossos pets para descobrir qualquer sinal de que algo está errado, afinal, eles não conseguem se comunicar conosco. Os olhos dos nossos animais de estimação sempre merecem uma atenção especial, pois determinadas doenças (se não tratadas) podem causar consequências irreversíveis. Conheça agora uma complicação oftalmológica que poucos conhecem: o olho de cereja em cachorros.

Muitas doenças e irritações podem acometer os olhos do nosso pet, eles não são capazes de fazer uma higienização adequada (outros fatores também, claro) e isso torna o órgão um lugar propício a problemas.

Nesse artigo você irá descobrir o que é o olho de cereja em cachorro, quais raças esse problema é mais comum, o tratamento e outras doenças oftalmológicas em cães.

O que é o olho de cereja em cachorro?

O olho de cereja em cachorro, também chamado de Cherry Eye, é uma complicação oftalmológica não muito comum, mas também não é raro pets que desenvolvem esse problema.

A anatomia dos olhos do cachorro, de uma maneira bem geral, possui três pálpebras: inferior, superior e terceira pálpebra.

Essa última não fica exposta e é responsável por proteger o olho dos cães de corpos estranhos.

Com o passar dos anos, a terceira pálpebra torna-se mais fraca e flácida, possibilitando movimentações indevidas na região ocular. Isso gera irritação e obstrução do ducto da pálpebra.

O resultado disso? O tecido da terceira pálpebra “sai” do lugar e fica exposta, surgindo um tecido vermelho no canto interno do olho do cão.

Fernando Bretas, oftalmologista da escola de veterinária da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), descreve o olho de cereja em cachorros da seguinte maneira:

“Ocorre uma obstrução do ducto da glândula da terceira pálpebra, fazendo com que haja um acúmulo de secreção dentro desse órgão. Consequentemente, ele vai aumentando de volume e se exteriorizando. Com a irritação produzida pelas pálpebras, a glândula vai ficando avermelhada, até ocorrer uma infecção superficial.”

As causas de ocorrência não têm nenhuma conclusão totalmente evidenciada, mas os estudiosos acreditam que essa doença possua fortes relações hereditárias.

Isso porque há raças com maiores propensões a desenvolver o olho de cereja, sendo elas: sharpei, Cocker, Boxer, Pug, Bulldog, Bloodhound, beagles, Lhasa Apso, Boston Terrier e São Bernardo.

Conheça os sintomas mais característicos do olho de cereja em cachorro:

  • Olhos com maior produção de secreção e lágrimas.
  • Semelhanças com conjuntivite.
  • Cão irritado com o olho, tentando sempre limpá-lo.
  • Tecido vermelho aparente no canto do olho, sinal mais particular dessa doença.

Qual é o tratamento para o olho de cereja?

Se você estiver suspeitando que seu cachorro esteja com olho de cereja, o mais aconselhável é levá-lo ao veterinário assim que puder.

Se diagnosticado, de fato, a complicação oftalmológica, uma possibilidade é tentar mover, com auxílio de um fio de sutura, a pálpebra para a posição original.

Caso seja necessário processos cirúrgicos, há três procedimentos em que os médicos veterinários são capacitados: remoção parcial, remoção completa e a técnica de bolso.

Essa última técnica é a mais segura e eficiente que as outras, porém é a mais cara. A remoção completa é delicada e pode causar problemas com a lubrificação do olho no futuro.

O médico veterinário é o único que poderá dar o diagnóstico exato e o melhor tratamento para a situação do cão.

Não é aconselhável tentar mexer no olho de cereja do cachorro, você pode piorar a irritação e deixar seu cão com a região ainda mais dolorosa.

Caso queira, pode-se aplicar colírios específicos de uso animal apenas para lavar o olho do seu pet, tentando reduzir o incômodo.

Mas, de qualquer maneira, o melhor é levá-lo ao veterinário para ter um diagnóstico preciso e a prescrição adequada do tratamento.

Além do olho de cereja: outras doenças oftálmicas

Além do olho de cereja, existem outras complicações oftalmológicas que fazem parte da vida do seu cão.

A conjuntivite é uma das mais frequentes, podendo aparecer em qualquer raça e em qualquer idade.

Essa patologia é causada por uma diversidade de vírus e, normalmente, desaparece em alguns dias.

Os sintomas são bem conhecidos: olhos avermelhados; muito lacrimejamento, secreções verdes, brancas ou amarelas; irritação e os cães passam a desenvolver sensibilidade à luz.

Quando o pet está com o sistema imunológico afetado, é comum essa doença não desaparecer tão rapidamente, pois o organismo do seu pet não dá conta de erradicar a irritação.

Nessas ocasiões, você pode limpar os olhos do seu cachorro (limpe os dois, mesmo se apenas um apresentar irritações) e passar colírios de uso animal. Mas, lembre-se: antes de qualquer medicação consulte o veterinário.

Algumas vezes, o olho de cereja em cachorros é confundido com conjuntivite e, por isso, mais um motivo para buscar ajuda profissional.

Outra doença muito frequente em cães, principalmente nos idosos, é a Catarata. A patologia é um dos principais motivos de cegueira nos nossos pets.

Sua ocorrência, além do fator da idade, também é muito ligada à herança genética do seu cão. Em alguns casos, mais raros, pode surgir após algum trauma oftálmico.

É caracterizada pela opacidade da íris dos olhos dos cães, que começam a sentir dificuldade em enxergar (assim como a catarata em humanos).

Tratar a catarata é importante, pois seu pet pode perder parcialmente e até totalmente a visão.

O tratamento é delicado, consiste na retirada do cristalino opaco através de uma pequena cirurgia.

O Glaucoma é outra doença que acomete tanto humanos quanto os nossos pets.

Ele aparece devido à hipertensão ocular, ou seja, a pressão sanguínea de dentro do nosso olho está mais alta que o normal.

Em cães, normalmente, essa patologia aparece por conta de outras alterações que acabam influenciando a pressão oftálmica.

A inflamação dá um tom azulado à córnea com sua intensificação. Deve ser rapidamente tratada, pois é perigosa e pode causar danos irreversíveis ao cão, como cegueira total.

O olho de cereja em cachorro é apenas uma das doenças que acometem nossos animais de estimação e não temos conhecimento. Saiba mais em MelhorAmigo.dog


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas