Você está aqui: Início » Cuidados » Luxação da patela em cachorro: entenda o que é e como tratar!

Luxação da patela em cachorro: entenda o que é e como tratar!

Compartilhe!
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
    3
    Shares

A luxação da patela em cachorro é um problema razoavelmente comum, e que pode causar bastante dor, comprometendo até mesmo a mobilidade do animal. É um quadro que pode afetar muitos cães.

A patela é um osso que está localizado no joelho, e que faz ligação direta com o quadril. Esse osso é responsável por carregar grande parte da estrutura óssea do animal.

A luxação da patela em cachorro pode causar muita dor, e pode impedir que o animal se movimente por conta desse incômodo. Mas se você não sabe muito bem como perceber esse problema, vamos esclarecer todas as suas dúvidas nesse conteúdo voltado inteiramente a esse assunto.

Como cuidar da Luxação da patela em cachorro?

Se tem uma coisa que ninguém quer, é ver seu animalzinho sentindo dor. Para um tutor que se preocupa com o bem=estar do animal, essa pode ser mesmo a cena mais difícil de encarar.

E a luxação da patela em cachorro é justamente uma das condições que pode causar muita dor durante a movimentação. Essa é uma condição que pode ser tanto congênita – ou seja, de nascimento – quanto traumática.

O que os veterinários percebem, no entanto, é que algumas raças pequenas, especialmente, correm mais riscos de nascer com esse problema. É o caso dos modelos “toy”. E para quem tem gatinhos, isso também é preocupante, pois a raça Devon rex pode desenvolver a mesma doença.

Algumas raças que podem sofrer de luxação da patela por questões genéticas são as seguintes:

  • Poodle;
  • Yorkshire;
  • Shih Tzu;
  • Dachshund;
  • Pequinês
  • Lhasa Apso;
  • Lulu da Pomerânia;
  • Chihuahua;
  • Bichon Frisé;

 

E como adiantamos, todas elas têm em comum o fato de serem animais de pequeno porte. Mas, os animais de grande porte estão completamente livres de riscos? Infelizmente, não!

Nas raças grandes, o que pode levar a um quadro de luxação da patela em cachorro é a obesidade. A sobrecarga sobre os joelhos pode trazer inúmeros problemas, e um deles é justamente esse. As raças que mais podem desenvolver são:

  • Cocker Spaniel;
  • Labrador Retriever;
  • Bulldog Inglês;
  • Golden Retriever.

Então, independentemente do porte de seu cachorro, é importante observar se ele não aparenta alguma dor, e com isso cuidar para que o problema seja identificado mais rapidamente e tratado de forma adequada.

Se o seu cão é de alguma dessas raças, é importante sempre tocar nesse assunto, e solicitar ao veterinário uma opinião sobre como está a condição óssea do cachorro.

Tipos de luxação da patela: não existe só um!!!

Agora vamos abordar um dos assuntos mais importantes quando falamos de luxação da patela em cachorro: os tipos da doença.

Isso porque, diferente do que a maioria das pessoas pensam, não existe apenas um grau de luxação. Ela se divide em níveis, e pode ir do mais simples ao mais complexo.

  1. Primeiro grau: nessa fase, a patela pode ser facilmente deslocada desde que o médico veterinário tente fazer isso. Mas quando ele solta, a patela volta imediatamente ao seu local.
  2. Segundo grau: também pode ser que a patela saia sozinha do local, mas retorne sem que ninguém precise fazer nada.
  3. Terceiro grau: a patela sai do lugar, mas não volta sem ajuda do veterinário, ou sem que o animal faça movimentos para isso.
  4. Quarto grau: aqui temos uma condição em que a patela trava fora do sulco patelar. O animal não conseguirá colocar ela no lugar, nem mesmo o médico veterinário. Será necessária uma intervenção cirúrgica.

Essas condições podem ser bem incômodas. Quanto mais rapidamente você identificar a luxação da patela em cachorro, mais rápido o seu animal será tratado, e terá alívio em caminhar.

Identificando os sinais: como saber se o meu cachorro sofre com luxação da patela?

Identificar uma luxação da patela em cachorro é a parte mais difícil de todo o tratamento do problema. De modo geral, os animais que estão sofrendo com essa condição não ficam com aparência diferente.

É importante prestar atenção no comportamento do cachorro. Algumas atitudes vão mudar para tentar driblar a dor. Ao identificar essas ações, você deve procurar ajuda de um veterinário:

  • Dificuldade para saltar e pular;
  • Animal mancando com uma ou mais de uma das patas;
  • Articulações inchadas;
  • O seu cachorro estica perna para trás enquanto está andando;
  • Dor que aumenta durante os dias frios.

A luxação da patela em cachorro é um quadro muito recorrente. É importante que você perceba o quanto antes para que o animal receba o melhor tratamento. Por isso, preste bastante atenção no comportamento de seu animal, e ao identificar qualquer coisa estranha, busque orientação de um profissional.

Como esse problema é tratado? Veja quais são as opções de tratamento para a luxação!

A identificação desse problema ortopédico será feita durante uma consulta. O médico poderá sentir, através do tato, se há um problema de luxação da patela em cachorro.

Para se certificar, ele então pedirá um raio-x, e depois disso será comprovada a situação. Então o tratamento poderá ser iniciado para corrigir o problema.

A solução mais adequada é a cirurgia, onde a patela será recolocada no lugar, permitindo que o animal ande normalmente, e que volte a ter qualidade de vida. É uma cirurgia de poucos riscos!

Em cerca de 2 meses após a realização do procedimento, o cachorro já estará totalmente recuperado, e poderá caminhar normalmente. Mas, existem alguns casos em que o cachorro necessita de algumas sessões de fisioterapia.

É possível prevenir a luxação patelar! Cuide de seu animal, e evite dores e desgastes!

Embora não seja um problema de alta gravidade, a luxação da patela em cachorro pode ser bem incômoda para o animal. Assim sendo, é importante prevenir esse quadro.

O mais indicado é que você mantenha o seu cachorro dentro do peso, garantindo que ele tenha uma vida saudável e ativa. Isso vai evitar que ele adquira lesões não somente como essa, mas muitas outras.

Então, mantenha uma dieta equilibrada e hábitos saudáveis para evitar a luxação da patela em cachorro. E dessa forma, você terá um animal com maior qualidade de vida, e menos riscos de lesões.


Compartilhe!
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
    3
    Shares

Acompanhe nossas dicas