Você está aqui: Início » Doenças » Hipertensão em cachorro

Hipertensão em cachorro

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A hipertensão em cachorro é considerada como o aumento do nível da pressão nas artérias do cão, em que tal pressão sanguínea se define como uma força gerada dentro dos vasos do corpo de acordo com o batimento do coração e, da mesma forma como recebe, ele envia sangue também para outras partes do organismo do cão.

Sendo assim, quanto maior for a resistência que ocorre dentro dos vasos sanguíneos, maior ainda será a pressão arterial e, inversamente, quanto menor for a resistência, menor será a pressão arterial, onde essa enfermidade atinge principalmente cachorros idosos em que os órgãos já não funcionam muito bem.

Com isso, os principais órgãos que são afetados pela hipertensão em cachorro são os rins, cérebro, coração e os olhos, e mesmo afetando uma pequena porcentagem de cães, esse problema de saúde é perigoso e necessita de atenção dos donos.

Principais causas da hipertensão em cachorro

Ao contrário do que se acostuma acontecer nos seres, a hipertensão em cachorro é geralmente resultado de outros tipos de doenças ou então disfunções do organismo, porém, ainda existe uma diferença entre os motivos que leva os cães de outros animais a desenvolverem essa enfermidade.

Geralmente, uma das principais causas da hipertensão em cachorro são a obesidade, diabetes, doença renal crônica e o hiperadrenocorticismo ou doença suprarrenal.

Dessa forma, os donos de cachorro devem ter a preocupação com essa condição e buscar imediatamente um veterinário capacitado e com especialização em cardiologia.

Sintomas de hipertensão em cachorro

A hipertensão em cachorro é considerada como uma doença de emergência que pode atingir até 2% dos cães, onde os órgãos que são os alvos principais de uma crise hipertensiva são os rins, olhos, coração e o cérebro.

Normalmente, uma crise de hipertensão começa de repente, em que o cachorro apresenta alguns sintomas, como:

  • Dificuldade de respirar;
  • Frequentes cansaços e sem motivos;
  • Falta de vontade de realizar exercícios;
  • Constante tosse;
  • Vômitos;
  • Dificuldade na visão;
  • Agitação e muita ansiedade;
  • Tonturas;
  • E dores sem origem, principalmente no tórax.

Além disso, quanto a pressão arterial aumenta de forma súbita, pode também acontecer desmaios, fraqueza, sangramentos no nariz e muito sangue na urina do cão.

Como realizar a medição da pressão e o diagnóstico da hipertensão em cachorro?

Caso o dono note qualquer um dos sintomas citados acima, é extremamente importante que ele busque a ajuda de um veterinário imediatamente para a realização do diagnóstico.

É essencial que se descubra qual é a causa da hipertensão no cachorro, o que pode exigir que seja feito exames complementares, bem como alguns procedimentos para que o especialista prescreva o medicamento que seja mais adequado.

Assim, diferentemente do que acontece com os seres humanos, onde o procedimento de medir a pressão pode até mesmo ser realizado em caso, no caso dos cachorros, para monitorar a pressão de forma precisa já não é tão fácil assim.

Caso o cachorro apresente sinais citados acima, ele pode estar com hipertensão ou qualquer outro problema de saúde, mas somente quem irá saber falar é o veterinário depois da realização dos exames.

Além disso, uma outra forma de identificação o tipo de causa da hipertensão é se ela é primária ou secundária, onde isso ocorre quando é resultado de uma outra doença, como o caso da diabetes.

Nos cachorros existem duas formas de medir a pressão arterial, em que o objetivo da forma direta e da indireta é o cálculo da pressão sistólica, ou seja, a maior pressão durante o ciclo cardíaco e a menor pressão que é desempenhada pelo coração no momento da irrigação do corpo com o sangue.

Já em relação a pressão arterial média, essa é também calculada, onde se utiliza os resultados da pressão arterial sistólica e diastólica, isto é, do recebimento e da emissão do sangue pelo coração.

Quanto ao método direto, esse envolve um dispositivo que se introduz nas principais artérias do cachorro, em que mesmo sendo bastante certeiro, o cateterismo arterial é muito questionável por conta de ser invasivo.

Existe ainda o Doppler, o qual é uma opção para poder mensurar a pressão do cachorro, sendo essa uma tecnologia que pode amplificar o som da pulsação, porém, para o uso de tal método, o cachorro necessita estar calmo, pois existem diversos fatores que alteram o resultado.

Sendo assim, tensão, fores e estresse, por exemplo, acabam deixando o cachorro muito agitado e, por isso, muitas vezes apenas um exame pode não ser suficiente, principalmente no caso de cães que já estão com mais de cinco anos, onde tal verificação é eficaz.

Tratamento da hipertensão em cachorro

O tratamento da hipertensão em cachorro é muito parecido com o dos seres humanos, onde pode ser realizado com o uso de medicamentos que devem ser usados diariamente, além ainda de cuidados com as atividades físicas.

É fundamental ainda que existam uma continuidade com a mensuração da pressão arterial no cachorro, em que o ideal é que ele passe pelo exame a cada três meses, além da realização de outros testes, como a avalição de sangue completa e o exame de urina a cada seis meses.

Além disso, os cuidados com o corpo do cachorro são muito importantes, como praticar exercícios físicos e ter mudanças na dieta, e isso especialmente quando a principal causa da pressão alta for o sobrepeso.

As doenças que são ocasionaram na hipertensão sempre devem ser tratadas, pois assim a tendência da pressão alta é de ser curada. Quando não tratada adequadamente, a hipertensão em cachorro pode deixar sequelas e afetar os órgãos do animal.

Dentre os órgãos se encontra o cérebro, em que pode causar derrames e o Acidente Vascular Cerebral, conhecido também como AVC, além dos rins, em que se pode agravar a insuficiência renal e a perda das proteínas.

Sendo assim, através da mensuração da hipertensão em cachorro se pode ter muito mais segurança quanto ao uso de outros tipos de medicamentos e até mesmo a realização de procedimentos cirúrgicos.

Portanto, é essencial que o dono do cachorro o leve de forma periódica ao veterinário e faça os exames de rotina, pois a hipertensão em cachorro é uma doença extremamente perigosa e silenciosa.

 


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas