Início » Raças de Cachorros » Guia de raças: Pequinês um cachorro elegante e temperamental

Guia de raças: Pequinês um cachorro elegante e temperamental

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

O Pequinês é um cão de origem chinesa. É uma das raças mais antigas do mundo – para se ter uma idéia, existe há mais de 4 mil anos. Segundo uma lenda popular, ele nasceu do romance proibido entre um leão e uma macaca, tendo herdado o tamanho e a doçura da mãe, e a coragem, nobreza e orgulho de seu pai.

Por muito tempo esse elegante cão foi sinônimo de nobreza, tendo sido criado na corte imperial da china, e por décadas permaneceu um cão que só as pessoas mais ricas poderiam ter. Ficou conhecido mundialmente através da ascensão do Budismo, já que é símbolo do leão defensor de Buda. Hoje, é uma raça popular, principalmente no Brasil, e um excelente cão de companhia para todas as idades.

Pequinês-3

Personalidade

Apesar do pequeno tamanho, o pequinês é um cachorro corajoso, que não costuma arranjar brigas, mas também não foge delas. Ele é muito fiel e devotado aos seus donos, mas sem ser carente, dependente ou muito pegajoso. É um cão amoroso, carinhoso e companheiro. Costuma se dar bem com crianças, e às vezes tende a ser ciumento com seus donos.

Ele é independente, orgulhoso e muito temperamental. Sua teimosia é um traço marcante, e deve ser adestrado com firmeza e muita paciência para não se tornar indisciplinado. Com pessoas estranhas, ele costuma ser indiferente, e com as pessoas da casa é brincalhão e companheiro de todas as horas.

Pequinês-2

Características Físicas

De pequena estatura, o pequinês possui um aspecto elegante e confiante. Seus olhos são grandes, brilhantes, arredondados e brilhantes. Sua pelagem é longa e reta, e todas as cores são admitidas, exceto o albino e a cor de fígado. Costuma pesar entre 2 e 8 kg.

O Pequinês tem cabeça maciça, de crânio largo e achatado entre as orelhas, caracterizada pelo focinho muito curto e largo. A pelagem de pelo longo e reto, um tanto áspero, é duplicada por uma capa interna espessa e mais macia.

Como cuidar

O Pequinês pode ser criado tranquilamente em apartamento. Não necessita de muito espaço, porém, é necessário levá-lo para fazer ao menos passeios curtos na rua, assim como qualquer cachorro. Uma atenção especial deve ser dada em relação ao calor, já que o pequinês não suporta temperaturas muito altas e pode até morrer por causa disso. O ideal é ele ser mantido em um ambiente com ar condicionado em dias quentes.

Os pelos precisam ser penteados com freqüência para não embolarem e estarem sempre macios e bonitos. Os donos também precisam limpar o focinho do pequinês todos os dias para evitar infecções. Além disso, esse cão necessita de uma dieta equilibrada, para que não apresente obesidade.

Pequinês-1

Problemas de saúde Comuns

O pequinês pode apresentar alguns problemas de saúde como cálculo renal, degeneração dos discos situados entre as vértebras, abrasão corneana, catarata juvenil, atrofia progressiva da retina e compressão medular (síndrome do Dachshund). Ele também pode apresentar problemas se exposto ao calor excessivo, como falhas no coração e até óbito.

O parto dos cães dessa raça geralmente ocorre através de cesariana, pois devido ao seu pequeno tamanho, ele poderá morrer caso seja realizado um parto convencional. Eles podem viver bastante, entre 13 e 15 anos.

Preço

Um filhote de Pequinês pode custar entre R$ 700,00 e R$ 1.500. É de suma importância conhecer o canil antes de comprar um cão de raça e certificar que o criador é confiável. Nunca confie em criadores que vendem o cão por um preço muito abaixo do mercado, pois muitas pessoas de má índole roubam cães de raça para revender.

Perguntas Frequentes

O Pequinês pode viver em apartamentos?

Sim. É uma ótima raça para viver em apartamento. São pequenos, necessitam de pouco espaço e precisa apenas de passeios curtos diários para que possam gastar um pouco de energia.

Convive bem com crianças?

O Pequinês convive muito bem com pessoas de todas as idades. Alguns deles podem ficar com ciúmes de seus donos com as crianças da casa, por isso é recomendado acostumá-los desde filhotes com a presença dessas crianças.

Convive bem com outros animais?

Sim, porém, não aceitam provocações de outros animais, portanto, socialize-os desde cedo.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas