Início » Todos os posts » Doenças » Fungos em cachorros: sintomas, causas e tratamento

Fungos em cachorros: sintomas, causas e tratamento

Compartilhe!
  • 35
  •  
  •  
  •  
    35
    Shares

Fungos em cachorros

Problemas relacionados a fungos em cachorros são razoavelmente comuns, e podem ter os mais variados efeitos – desde problemas leves a condições potencialmente fatais. O mais comum entre os problemas é o de surgimento de fungos na orelha do cão, mas muitas outras partes do corpo podem ser afetadas.

Muitas vezes, problemas com fungos são confundidos com alergia, mas é importante perceber a diferença e diagnosticar corretamente. As formas de tratamento de alergias e infecções por fungos são bastante diferentes, e é necessário prover o tratamento adequado para o cão.

Causas dos fungos em cachorros

As células que causam as infecções por fungos geralmente habitam a pele dos cães normalmente, e só se tornam um problema quando sua reprodução torna-se exagerada. Por isso, as causas de fungos em cachorros estão diretamente relacionadas a situações que contribuem com a proliferação destes organismos. É o caso de circunstâncias como:

  • Exposição à umidade e ao calor;
  • Alergias a pequenos parasitas que estimulam o crescimento do fungo;
  • Picadas de mosquitos, moscas, pulgas e outros parasitas;
  • Hipersensibilidade e outras disfunções na pele;
  • Problemas nutritivos decorrentes de uma má dieta;
  • Uso prolongado de corticoides;
  • Desordens do sistema endócrino que atrapalham na produção natural de hormônios;

Sintomas da presença de fungos em cachorros

A presença de fungos em cachorros costuma manifestar-se mais intensamente nas orelhas, mas nenhuma parte do corpo do cão está salva dos possíveis efeitos dos fungos. Especialmente entre os dedos e onde as pernas aquecem o corpo, a presença de infecções é bastante comum.

Cães que possuem estes problemas geralmente estão visivelmente desconfortáveis, o que pode ir desde coceiras constantes até a manifestação de agonia profunda. É justamente a coceira o sintoma mais perceptível pelos donos. Ela costuma ser recorrente, até o ponto de poder causar danos à pele do cão em função do excesso de atrito com as patas. Uma lista mais completa dos sintomas pode ser compreendida como:

  • Manifestações constantes e descontroladas de coceira;
  • O cão coçar, morder, lamber, esfregar e mastigar partes da pele de maneira recorrente;
  • Vermelhidão, irritações e manifestações estranhas na pele do vão, especialmente nas áreas de risco de infecção por fungos;
  • Perda de pelos;
  • Pele excessivamente oleosa;
  • Pele e pelos com cheiro muito desagradável;
  • Áreas da pele machucadas – inclusive com a “casquinha” já formada;
  • Mudanças comportamentais, como depressão, perda de apetite, ansiedade ou agressão, relacionadas a outros destes sintomas;

Tratamento

Felizmente, o tratamento de fungos em cachorros não costuma ser muito difícil de ser tratado. Em geral, os tratamentos consistem em eliminar a causa da reprodução exagerada do fungo, aliviar os sintomas de desconforto e identificar e tratar quaisquer predisposições para o desenvolvimento do problema.

Para isso, os tratamentos – sempre feitos por profissionais da veterinária, é claro – podem incluir desde a aplicação de medicamentos tópicos em pomadas, sprays, loções, cremes e, até mesmo, shampoos para tratamento recorrente. Em geral, o tratamento completo pode levar até algumas semanas e, não raras vezes, inclui a utilização de medicação oral e tratamentos preventivos recorrentes depois que o problemas for curado.

O prognóstico de fungos em cachorros é bastante positivo, e basta atenção à questão para que o problema não se torne um risco excessivo.


Compartilhe!
  • 35
  •  
  •  
  •  
    35
    Shares

Acompanhe nossas dicas