Início » Cuidados » Finança Canina: Quanto custa ter um cachorro?

Finança Canina: Quanto custa ter um cachorro?

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Antes de comprar ou adotar um animal, é essencial calcular os gastos que esse novo membro trará para o dono. Essa simples atividade pode evitar surpresas financeiras desagradáveis após a compra ou adoção, auxiliando o planejamento financeiro do dono do animal.

No caso dos cães, não é diferente. Além do valor do cachorro, no caso da compra, existem diversos gastos necessários para manter a saúde e bem-estar do cão. É importante compreender que esses gastos variam muito de acordo com a raça e porte do animal, além de serem influenciados pela cidade e região em que o dono irá realizar os gastos.

Antes da compra ou adoção

Os gastos com cachorro dependem muito da raça e do porte do animal. Assim, é interessante que o futuro dono pesquise muito sobre a raça, suas características e necessidades antes de adquirir o animal, além de doenças e outros problemas físicos que o animal pode desenvolver ao longo dos anos.

Também é importante conversar com pessoas que já possuem o cão da raça desejada, que podem compartilhar experiências pessoais e dicas para diminuir ou evitar custos.

Finança canina: Quanto custa ter um cachorro?

Além de pesquisar sobre a raça desejada, o futuro dono pode realizar pesquisas de mercado na sua cidade sobre os preços cobrados por cachorros dessa raça, e também sobre consultas e serviços em veterinários e produtos em pet shops.

Esse tipo de pesquisa é muito importante para compreender os prováveis gastos com cachorro, principalmente devido à variação de preços que pode existir para um cão de uma mesma raça ou um mesmo produto. Lojas online também podem ser incluídas nessa pesquisa.

Após a compra ou adoção

Logo após a compra ou adoção do animal, os principais gastos com cachorro estarão relacionados aos cuidados mais básicos que um cão necessita. Inicialmente, é necessário levá-lo a um veterinário para realizar as vacinas e, em alguns casos, realizar uma avaliação geral da saúde do animal.

Algumas vacinas deverão ser realizadas apenas após alguns meses da primeira consulta, levando a mais gastos para o dono.

Outras despesas iniciais com cachorros envolvem a compra de objetos básicos para o seu dia-a-dia como: cama, caixas de transporte, coleira, tapetes higiênicos, roupas e brinquedos.

Além disso, entre os gastos com cachorro encontram-se os ligados à alimentação, sendo necessário comprar não apenas a ração adequada, mas também potes para a ração e água, petiscos e bebedouros no caso de animais com pelagens longas.

Gastos com cachorro

Vale lembrar que muitos cães não se adaptam bem à primeira ração oferecida e precisam experimentar diversas rações até encontrar a mais adequada.

Também existem os gastos de banho e tosa do cão, que podem ser realizados em casa ou levados à um pet shop. Caso o banho seja realizado em casa, o dono terá que adquirir produtos higiênicos básicos como shampoo e condicionador, entre outros como lenços umedecidos, perfumes e shampoos à seco.

Algumas raças devido ao porte ou pelagem dificultam o banho e tosa, sendo necessário levar o animal a um profissional adequado periodicamente.

Gastos extras com seu cachorro

Além das despesas descritas acima, os gastos com cachorro podem aumentar ainda mais, dependendo das necessidades do animal e do dono.

No caso de cães que necessitam de tratamentos ou acompanhamento médico frequente, poderá ser necessário realizar novos gastos com consultas, vacinas, medicamentos, remédios para prevenção de pulgas e carrapatos, entre outros.

Alguns cães também poderão necessitar de aulas de adestramento, que normalmente são cobradas por hora pelo adestrador. Além disso, com o crescimento do mercado pet atualmente, existem diversos novos serviços no mercado, como creches para cães, hotéis, passeadores particulares, etc.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas