Você está aqui: Início » Doenças » Febre amarela em cachorro

Febre amarela em cachorro

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Recentemente o mal da febre amarela voltou a assustar brasileiros de todos os Estados, e muita gente pensa que a febre amarela em cachorro é uma realidade, que deve preocupar e acender o alerta vermelho dos tutores em tempos de surto.

Se você está temeroso saiba que com certeza não é o único, e tem muita gente que divide a mesma angústia no momento. A informação, no entanto, está aí para ajudar a combater o medo, e é por esse motivo que desenvolvemos esse artigo.

A seguir vamos te falar se existe ou não a febre amarela em cachorro e se você precisa se preocupar de alguma forma com esse problema. Confira e se surpreenda!

Existe a febre amarela em cachorro?

Como comentamos previamente a febre amarela se alastrou pelo país no último ano e isso fez com que muita gente se preocupasse com a possibilidade de acabar tendo a doença, que é em muitos casos fatal.

A condição se dá quando o paciente recebe uma picada de um mosquito infectado, e com a existência da vacina muita gente fez fila nos postos de saúde para não ter que ser a próxima vítima.

Estados como o Rio de Janeiro e São Paulo foram os mais afetados, mas será que os nossos pets também correm perigo? Se a sua dúvida é se a ideia de febre amarela em cachorros é real a gente já te avisa que não, e que ao contrário de nós eles não precisam ser resguardados desse mal.

Quando um cão ou um gato é picado por algum mosquito transmissor dessa doença a tendência é que ele sinta alguma coceira no local, mas só. O mesmo vale para outros males, como a Dengue, a Zika e a Chikungunya.

É importante destacar, no entanto, que não é porque essa doença não ocorre em animais que não existem outros males que podem ser passados por insetos ou outros parasitas. Na verdade, é bem sabido que são várias as condições perigosas transmitidas por esses seres, e é certo que muitos tutores ignoram a necessidade de proteger os seus bichinhos contra os perigos que eles trazem!

Isso quer dizer que os animais não correm risco com doenças transmitidas por insetos?

Não! Os cachorros também podem ser afetados por picadas de mosquito para além da coceira. Se febre amarela em cachorro não existe sabe-se que outras doenças transmitidas por mosquitos também podem matar. É o caso, por exemplo, da…

  • Leishmaniose – Trata-se de uma zoonese, que pode ser transmitida para os seres humanos. Os cachorros que acabam afetados raramente escapam da eutanásia, infelizmente. É possível medicar o animal, no entanto, e desde 2016 existe o precedente da família tratar o animal, caso tenha vontade. A contaminação ocorre com a picada da fêmea do mosquito flebótomo;
  • Dirofilariose – É também chamado de verme do coração, sendo outra zoonese importante. Quem pica são as fêmeas dos mosquitos Aedes, Culex e Anopheles! É o tipo de doença que ocorre mais comumente em cidades com litoral, mas não é incomum que suceda no interior. Colocar repelente no seu cão pode ajudar na prevenção;

E se o animal estiver apresentando sintomas de febre amarela?

Dissemos previamente que a febre amarela em cachorro não pode acontecer, mas isso não significa que os seus sintomas não possam aparecer no seu pet. Vale apontar, aliás, que os sinais dessa doença são muito comuns à outras condições específicas de saúde. É por esse motivo que muitos médicos se complicam na hora de nos diagnosticar!

Quando um animal está apresentando sintomas que lembram muito os da febre amarela ele pode estar com doença do carrapato, cientificamente conhecida como erlichiose! Ela é bastante perigosa e arriscada para os animais, e infelizmente a maioria das pessoas não sabe o bastante sobre suas repercussões e sobre a sua altíssima incidência em animais domésticos!

A erlichiose é transmitida por esse inseto e fica nos glóbulos brancos do seu animal, fazendo com que ele tenha entre outros sintomas a febre alta, a secreção nasal, uma perda considerável peso, uma enorme letargia e sangramentos internos bastante intensos!

Ela acontece quando o carrapato marrom pica o seu cão, e pode acabar acometendo outros animais e até sendo passada por causa de transfusão sanguínea entre pets. Um fato preocupante sobre essa condição é que ela se espalha com muita rapidez, e compromete fortemente a saúde do seu melhor amigo. Não é raro um cachorro morrer por conta dessa doença, infelizmente!

O que isso nos diz, afinal? Bem, que mesmo que não exista febre amarela em cachorro ou em gatos os tutores jamais devem descuidar da saúde de seus pets, e é muito importante protege-los dos ataques de parasitas e insetos variados. Se alguns males são curáveis outros podem matar com o tempo ou com muita velocidade, e depois que a condição começa é difícil parar!

Como proteger o seu pet de insetos e parasitas?

Bem, você já está sabendo que febre amarela em cachorro não vai mesmo acontecer, mas uma coisa é fato: não é por isso que o seu bichinho está protegido contra zooneses transmitidas por insetos e parasitas.

Quem tem que garantir que isso ocorra é você mesmo, tomando o cuidado de colocar no seu cão remédios contra pulgas, carrapatos e outros tipos de agentes! Pode pedir investimento e atenção, mas é primordial!

Se ele for alérgico ou se por alguma razão essa opção não funcionar você pode apostar em comprimidos que tem a mesma função. O interessante dessa alternativa é que ela costuma ser mais eficaz e ainda dura por mais tempo, trazendo mais segurança e confiança aos tutores! Também é uma possibilidade mais econômica para quem cuida de cães maiores!

Como você pode ver já confirmamos que a febre amarela em cachorro não existe, mas é fundamental cuidar para que seu cão não sofra ataques de insetos ou parasitas variados, não só porque ele vai ficar incomodado, mas também porque pode acabar pegando doenças perigosas, difíceis de curar e que em muitas situações podem leva-lo ao óbito!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas