Início » Doenças » Doenças que podem passar dos cães para as pessoas

Doenças que podem passar dos cães para as pessoas

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Os cães estão cada vez mais presentes na vida (e na casa!) das pessoas, isso porque eles são um dos animais de estimação mais companheiros e fiéis ao dono. Porém, ter um animalzinho em casa exige cuidados, principalmente relativos à saúde do animal, já que algumas doenças que acometem os cães, podem também infectar os humanos.

Por isso, no artigo de hoje vamos falar sobre as doenças que podem passar dos cães para as pessoas, e como você pode se prevenir delas.

Raiva

A raiva é uma doença transmitida pela saliva do animal infectado, sendo muito comum no caso de mordidas. Trata-se de uma doença muito grave, já que é fatal em quase 100% dos casos.

Por fim, é importante lembrar que se o seu cachorro está com as vacinas em dia, vai com frequência ao veterinário, está sempre limpinho e vermifugado, provavelmente você e a sua família não correm riscos. Por isso, cuide da saúde do seu bichinho e você estará cuidando da sua também.

Além dos cães, a raiva também pode ser transmitido por morcegos, gatos e outros animais.

Leishmaniose

A Leishmaniose é uma doença grave, e que vem se mostrando como um problema nas grandes cidades graças ao alto número de cães contaminados com a doença. Nos cachorros, trata-se de uma doença fatal, sendo que é muito comum que os cães tenham que ser sacrificados se forem diagnosticados com leishmaniose. Porém, entre os veterinários ainda existe uma controvérsia sobre se o sacrifício é realmente necessário.

Ela é transmitida quando um mosquito pica um animal contaminado e em seguida pica um humano. Nos humanos a leishmaniose pode causar febre, indisposição, falta de apetite seguida de perda de peso.

A má notícia é que a leishmaniose ainda não possui vacina, o que prejudica o controle da doença. Sendo assim, a melhor maneira de prevenir é usando coleiras anti-mosquito nos cachorros e mantendo a casa sempre limpa para evitar a proliferação dos mosquitos transmissores.

Bicho geográfico ou ancilostomose

Essa é uma doença muito comum entre as crianças, e não apresenta grandes riscos para a saúde, já que a larva é normalmente expelida naturalmente pela pele. O bicho geográfico recebe esse nome porque ele entra nas camadas superficiais da pele e conforme vai se movendo, vai deixando um rastro que se parece com um mapa. A região geralmente apresenta muita coceira e vermelhidão.

Mas, você deve estar se perguntando o que os cachorros tem a ver com isso? Pois bem, o bicho geográfico vive nas fezes dos animais infectados e são transmitidos para os humanos quando existe contato, geralmente através do solo.

Para evitar a contaminação, você deve andar sempre calçado, sobretudo em praças e locais onde existem muitos cães. Se você tem um cãozinho, a nossa dica é mantê-lo sempre vermifugado.

Leptospirose

A leptospirose pode ser transmitida aos humanos tanto pelos cães como pelos ratos. Ela é transmitida para os cães por meio da urina do rato que infecta o animal quando ele tem feridas abertas. Os cães infectados com essa bactéria apresentam febre, perda de apetite e até mesmo úlceras na boca e na língua. Ela deve ser tratada imediatamente, pois pode causar a morte do animal. Em humanos os sintomas mais frequentes são febre, dor de cabeça e dores no corpo. Por isso se deve evitar entrar em contato com água de esgoto e erradicar os ratos, para que eles não transmitam a doença para cães e humanos.

Sarna

A Sarna é uma doença de pele causada por parasitas, ela é muito contagiosa, por isso quem apresenta a doença deve evitar contato muito próximo com outras pessoas ou animais. A sarna tem um tratamento fácil e por isso assim que for diagnosticado deve ser iniciado o tratamento da doença. Os sintomas como coceira, feridas na pele podem demorar um pouco para desaparecer, mesmo após o início do tratamento.

Gripe

Assim como nós, os cachorros também podem pegar gripes e resfriados. Eles podem apresentar gripe principalmente após a exposição à friagem e ventos fortes. O sintoma mais comum na gripe de cães é a tosse seca, como se estivessem engasgados, também podem apresentar secreção nasal, falta de apetite e febre. Não deixe de levar o seu cão ao veterinário logo no início dos primeiros sintomas.

As doenças que são comuns aos humanos e cães são bem populares, mas com alguns cuidados simples, como manter sempre a boa higiene do seu cão, e do local onde ele fica, elas podem ser evitadas. Mas se mesmo com todos esses cuidados elas aparecerem se deve procurar tratamento imediatamente, e evitar o contato para não contagiar outras pessoas e animais que convivam próximo ao infectado.

Por fim, é sempre importante lembrar que as vacinas são a melhor maneira de prevenir as doenças, tanto nos casos dos humanos quanto dos animais. Além disso, sempre leve o seu cão a um veterinário para que ele verifique como anda a saúde do seu pet!

Até a próxima!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas