Você está aqui: Início » Doenças » Desmaio em cachorro

Desmaio em cachorro

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Caso você já tenha desmaiado ou já viu alguma pessoa passar por isso, você deve saber que acontece uma perda bem rápida da consciência, sendo que os músculos se tornam relaxados e se movimentos, em que o indivíduo perde todo o poder de reação. E o desmaio em cachorro não é diferente, sendo chamado ainda de síncope.

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, o desmaio em cachorro não é considerado uma doença, porém, ele pode ser como se fosse uma alerta de que alguma coisa não está funcionando de forma correta no organismo do cão.

Geralmente, quando esse tipo de situação ocorre, é necessário que o dono do cachorro procure agir imediatamente e com muito cuidado para que o transporte até o médico veterinário seja realizado adequadamente, sem qualquer risco de causar algum dano ao pet.

Causas do desmaio em cachorro

Quanto as causas do desmaio em cachorro, elas podem ter diversas, onde todas elas podem representar problemas que necessitam de uma atenção do dono.

Normalmente, uma das mais comuns são as falhas do coração do cão, isto é, uma arritmia ou uma doença no músculo do órgão, afetando o funcionamento do sistema corporal todo, porém, existem outras, como:

  • Problemas neurológicos: nesse caso, existem diversas doenças e podem ser consideradas as que apresentam um diagnóstico bastante complexo, em que as mudanças de comportamento se atrelam ao fato de o cão desmaiar.
  • Hipoglicemia: quando o cachorro possui taxa baixa de açúcar no sangue, fazendo com que ele fique fraco, com batimentos cardíacos lentos e sonolento, qualquer esforço que ele faça pode ocasionar em um desmaio.

Já em relação ao cérebro, ele pode não receber energia o bastante para se manter em bom funcionamento e, com isso, ocorre perdas de consciência.

  • Anemias: no cachorro essa doença faz com haja uma redução da quantidade de glóbulos vermelhos, os quais são células que transportam o sangue para os órgãos todos, onde tal situação é muito preocupante e deixa o cachorro abatido.

Geralmente, as células do cérebro podem entrar em hipóxia, não recebendo oxigênio e causando a perda da consciência e o desmaio do cachorro.

  • Distrição respiratória: essa é uma mudança nos movimentos respiratórios, em que ele se torna bastante ofegante e prejudicando a chegada e a distribuição do oxigênio.

Sendo assim, o desmaio em cachorro pode ser uma emergência ou urgência, onde tudo irá depender do que causou. No caso dos pet shops, uma das causas que são mais comuns do desmaio é devido ao intenso calor, ocasionando na hipertermia, em que o ambiente se torna muito quente devido aos equipamentos ficarem ligados.

Já em relação as coleiras que ficam muito apertadas nos cachorros, elas também podem causar desmaios, principalmente quando o animal sempre puxa o dono durante algum passeio, o que faz com que a coleira acabe asfixiando o animal, não deixando o ar passar para os pulmões.

Outro fato interessante é em relação as raças que apresentam maior facilidade em desmaiar, principalmente por possuírem dificuldade em respirar. Normalmente, as raças que possuem um palato mole alongado faz com que ocorra um bloqueio da passagem de ar, como as raças braquicefálicas, as quais possuem um focinho achatado.

Nesse caso, as raças são o Pug, o Buldogue francês e o inglês, o Shi-Tzu, entre outras, onde especialmente no calor, eles apresentam maiores chances de desmaiarem, pois eles perdem o calor por meio da língua e, por isso, eles sempre estão com a boca aberta e com a língua para fora, além de terem a respiração ofegante.

Com isso, essas raças perdem muito calor, e com um calor mais intenso eles acabam respirando rápido demais. Sendo assim, pelo fato de não ter uma passagem boa para o ar, os cachorros braquicefálicos podem então terem falta de ar e desmaiarem.

Como reagir à um desmaio em cachorro?

Primeiramente, é fundamental que o dono mantenha a calma, mesmo que tal situação seja bastante desesperadora, mas, o cão irá necessitam do dono para ser levado até o médico veterinário urgentemente.

É preciso ainda que o dono tenha toda atenção no comportamento do cachorro na hora do desmaio, levando em consideração que muitas vezes, o desmaio pode ser confundido com crises de convulsão, em que o cão pode se debater e ter um excesso de saliva.

Diferentemente dessa última situação, no desmaio em cachorro, ele sempre fica em total fora de consciência, em que não responde a qualquer estímulo.

Assim, caracterizado o desmaio, o dono deve levar o cachorro à uma clínica veterinária mais próxima, tendo sempre muito cuidado no seu transporte, pois o pescoço deve estar reto, o que facilita a entrada de ar.

Tratamento do desmaio em cachorro

Sobre o tratamento do desmaio em cachorro, geralmente são prescritos procedimentos como a utilização de oxigênio, medicações e soros, além de exames de imagem, como a ultrassonografia, tomografia, radiografia e ressonância magnética, os quais irão garantir maior certeza da situação.

Além disso, os exames de sangue e a avaliação do coração do cachorro através de um eletrocardiograma e ecocardiograma, podem ajudar muito a ter conhecimento do motivo e sobre como agir após o desmaio do cão.

Por isso, se o seu cão desmaiar, tenha a primeira atitude de verificar se ele encontra-se respirando e se o coração dele está batendo, e caso esteja tudo bem, ao leva-lo ao veterinário, ele irá realizar os procedimentos citados acima e o animal não irá correr risco de morte.

Portanto, sobre o desmaio em cachorro, caso o motivo tenha sido por conta de um calor intenso, procure tentar resfriar o cão com a ajuda de uma toalha molhada em água corrente e envolva no animal, ou então use uma bolsa de gelo. Além disso, é essencial buscar as possíveis causas do desmaio.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas