Início » Todos os posts » Curiosidades » Cremação de cães: Como funciona?

Cremação de cães: Como funciona?

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

O falecimento do bicho de estimação sempre é uma experiência difícil para seu dono. À medida que os espaços urbanos foram se tornando cada vez menores, a dificuldade de achar um local digno para despedir-se de seu animal aumentou gradativamente.

Como solução, os serviços funerários para os bichos de estimação começou a ganhar espaço – entre eles, a cremação de cães, e todo o serviço de acompanhamento necessário para uma despedida sem traumas.

Entenda como funciona o processo de cremação de cães, e quais suas principais características e vantagens:

cremação-de-caes

Como ocorre a cremação de cães?

A cremação de cães pode ocorrer de diversas formas, dependendo de quem é o responsável pelo processo e das escolhas do dono. Há, basicamente, duas formas de recorrer para o serviço de cremação: a contratação de empresas especializadas em serviços funerários para animais, e a ativação do órgão responsável pela questão, na prefeitura de sua cidade.

Caso você opte por solicitar a prestação de serviço da prefeitura, o procedimento não possui o caráter funerário e cerimonial que as empresas especializadas oferecem. As prefeituras fazem o recolhimento do corpo do cachorro e levam para o processo de cremação, colocando as cinzas em um local apropriado e comum aos outros animais sepultados.

Neste caso, o dono não pode recuperar as cinzas e guardar, ou escolher o lugar onde colocará, pois os fornos de cremação costumam ser coletivos.

Se optar por contratar uma empresa especializada em cremação de cães, o dono do bicho falecido pode escolher como funcionará cada parte do processo: se haverá um funeral, se o cão será cremado de forma coletiva ou individual e, até mesmo, qual o tipo de urna na qual as cinzas serão depositadas.

Embora as empresas especializadas no serviço ainda não estejam presentes em qualquer local, elas já podem ser encontradas com facilidade em grandes cidades, principalmente em capitais. Em alguns casos, se você morar em um local que não possua empresas do tipo, você pode solicitar que a empresa busque o corpo do animal na sua cidade, e que faça o processo de cremação acompanhada por você, ou que simplesmente envie as cinzas dentro da urna escolhida.

Casos de cremação recomendada

Em alguns casos, a cremação de cães é mais do que uma escolha de despedida dos donos em relação ao animal que os fez companhia por anos. Quando a causa da morte do cachorro ocorreu em função de alguma doença contagiosa – como raiva, leptospirose ou toxoplasmose, por exemplo – a cremação é o procedimento mais recomendado para o corpo do cão.

Quando enterrado, o corpo com alguma destas doenças contagiosas ainda está contaminado, e pode contagiar a terra e a vegetação que estiver ao seu redor. Como consequência, outros animais e pessoas que estiverem em contato com este material infectado podem acabar contaminados sem saber. Em alguns casos, o problema do contágio na terra pode durar vários anos – por isso é importante perguntar ao veterinário se é necessário recorrer à cremação de cães.

Quanto custa?

No caso do serviço público, prestado pela prefeitura, não deve haver custos relacionados à cremação do animal. No caso de empresas especializadas, o valor depende do tipo de serviço que você espera receber.

Cremações individuais, com cerimônias e urna requintada são, obviamente, mas caras do que cremações coletivas sem um processo de funeral. A escolha depende do gosto do cliente e do quanto ele está disposto a investir na despedida do seu companheiro.

Os custos podem variar entre algumas centenas de reais até alguns milhares. Algumas empresas oferecem, também, sugestões de locais para as cinzas, como jardins particulares e serviços de derramamento delas no local onde o dono quiser.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Fazer Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Acompanhe nossas dicas