Você está aqui: Início » Curiosidades » Cão-guia: benefícios e curiosidades
Cão-guia

Cão-guia: benefícios e curiosidades

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A maioria das pessoas já ouviram falar da importância de um cão-guia. Esses animais de serviço são cuidadosamente treinados para conduzir seus proprietários em torno de outras pessoas e obstáculos.

Indivíduos com perda de visão em todo o mundo usam cães-guia para se mover com segurança e de forma independente dentro e fora de casa, do trabalho, escola e de inúmeros outros lugares.

Veja também – Cães Terapeutas: O que são e o que fazem?

Através desse artigo, esclareça algumas dúvidas comuns sobre os cães-guia e saiba como eles funcionam.

Como e onde um cão-guia é treinado?

Os cães-guia podem ser treinados em escolas especiais ou pelos próprios donos.

Independentemente do método de treinamento, os cães devem aprender a guiar seus donos com segurança perante todos os tipos de obstáculos.

Os donos também precisam aprender a dar ao cão diferentes comandos para quando estiverem junto a eles.

Que tipo de raças de cão-guia são geralmente usadas?

Raças de cães-guia famosas incluem: Golden Retrievers, Labradores, Pastores Alemães, Poodles e Labradoodles. Estes dois últimos são usados ​​principalmente para pessoas alérgicas a cães.

Veja também – Cachorros hipoalergênicos: Principais raças

Todas essas raças são usadas porque elas têm as qualidades necessárias de inteligência, temperamento e saúde para serem um cão-guia bem-sucedido.

Cães são combinados com seus futuros proprietários com base em sua personalidade, velocidade de caminhada e outras características.

Como os guias de cães sabem para onde ir quando acompanham seus donos?

Este é um esforço de equipe entre o cão e seu dono. O proprietário sabe onde e como ele quer chegar a um determinado local, e ele ou ela é responsável por informar o cão através de sinais verbais e manuais.

As direções incluem frente, esquerda e direita. Em um cruzamento de rua, o proprietário é responsável por julgar quando é seguro atravessar com base no som dos carros, e deve então comandar o cão para começar a atravessar.

A chamada desobediência inteligente é quando um cão-guia se recusa a atravessar a rua porque percebe que não é seguro fazê-lo, mesmo quando o dono o manda seguir em frente.

Apenas pessoas completamente cegas precisam ter um cão-guia?

As pessoas que são comprovadamente cegas, mas que ainda têm alguma visão utilizável, também podem se qualificar para ter um cão-guia.

Embora esses indivíduos ainda possam ter alguma visão, eles ainda podem se beneficiar da assistência de um cão.

Por que algumas pessoas usam cães e outras usam bengalas?

Apenas cerca de 5% das pessoas cegas ou gravemente deficientes visuais usam um cão-guia.

Como com qualquer outra coisa, tudo depende de muitos fatores, incluindo o estilo de vida de uma pessoa, suas habilidades e preferências.

Algumas pessoas preferem sair de casa com uma bengala, enquanto outras se sentem mais à vontade usando um cachorro.

Posso acariciar ou alimentar um cão-guia enquanto ele estiver acompanhando alguém?

Se você vir um guia de cães usando um arnês, isso significa que está executando sua função e não deve ser alimentado ou distraído.

Fazer isso pode colocar seu dono em grande perigo, porque o cão não estará se concentrando em orientar.

Nunca chegue a um cão-guia e faça carinho sem pedir ao dono! Sempre verifique se está tudo bem fazê-lo e não se sinta ofendido se ele disser que não.

Equívocos comuns sobre cães-guia

Há muitos equívocos sobre cães-guia e sua relação com seus treinadores. Alguns dos mitos (e a história real) incluem:

A vida de um cão-guia é voltada para o trabalho e não há brincadeiras. Mito, os cães-guia só estão trabalhando quando estão usando o arnês.

Em outros momentos, eles interagem com a família como qualquer outro cão de estimação.

É cruel forçar um cachorro a trabalhar. Mito, os cães-guia são animais inteligentes que se alimentam do desafio de ajudar seus tratadores.

Cão-guia curiosidades

Os cães que não são adequados para o trabalho são identificados e removidos do programa antes do início do treinamento, através de um extenso processo de avaliação e seleção.

Cães-guia estão estressados ​​pelo trabalho e responsabilidade. Mito, os cães-guias aproveitam seu trabalho.

Não há evidências de que os cães-guia sofram mais estresse do que os cães normais que não trabalham.

Os cães que encontrariam o trabalho estressante são identificados e removidos do programa antes ou durante o treinamento.

O cão-guia não é amado como um animal de estimação comum. Mito, os cães-guia são tão amados e considerados membros da família como qualquer outro animal de estimação.

O manipulador e seu cão-guia desfrutam de um vínculo profundo baseado em companheirismo, lealdade e confiança.

Outros membros da família também podem desfrutar de um relacionamento próximo com o cão-guia.

Escolhendo seu cão-guia

Como os treinadores e os cães-guia trabalham como uma equipe unida, é preciso ter cuidado para garantir a compatibilidade.

Pratique trabalhar com o cão-guia em uma variedade de situações nas quais um instrutor treinado de cães-guia esteja por perto. Isso ajuda a criar confiança e garantir o manuseio correto.

Durante o período de treinamento, a complexidade das situações aumenta gradualmente e inclui viagens em áreas residenciais e da cidade, em transportes públicos e viagens após o anoitecer.

Construindo um relacionamento

O manipulador e seu cão-guia passam o tempo se conhecendo. Isso também ajuda o cão-guia a fazer a transição de obedecer ao instrutor para obedecer ao manipulador.

Lembre-se: o cão-guia não está de plantão 24 horas por dia. Ele foi treinado para reconhecer que o trabalho está concluído quando o arnês é removido. O cão-guia é como qualquer outro cão de estimação.

O manipulador (e todos os outros membros da família) são livres para interagir e brincar com o cão-guia, justamente por ele ser um animal de estimação comum.

O cão-guia precisa de cuidados como qualquer cão, o que inclui comida, água, higiene, visitas ao veterinário e exercícios regulares.

É importante permitir que o cão-guia passe algum tempo todos os dias apenas sendo um cão.

Assim como os seres humanos sobrecarregados podem ficar estressados ​​e ansiosos, os cães-guia que usam o equipamento o tempo todo podem ficar cansados ​​e começar a se comportar de maneira inadequada.

Sabendo mais sobre um cão-guia, compartilhe essa informação com outras pessoas que podem não conhecer as particularidades desse amoroso e trabalhador companheiro!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas