Você está aqui: Início » Raças de Cachorros » Cachorro vira-lata: saiba tudo sobre os SRD
Cachorro vira-lata

Cachorro vira-lata: saiba tudo sobre os SRD

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No Brasil existem milhares de animais abandonados. Os abrigos estão lotados de cachorros, e pode ser que você encontre o seu grande amigo em um desses. E tem um detalhe: você vai descobrir o encanto que só um vira-lata tem!

Adorados por muitas pessoas, e com certeza um dos modelos preferidos dos amantes dos animais, os cachorros chamados de “SRD”, ou SEM Raça Definida, são verdadeiras caixinhas de surpresas.

Veja também – Motivos para você adotar um cachorro vira-lata

E adotar um desses pode ser uma escolha linda e cheia de alegrias. Veja quais são as coisas mais importantes a saber sobre um cachorro vira-lata, e descubra porque a raça não deve ser fator determinante na hora da escolha.

Tudo o que você sempre quis saber sobre vira-lata (e nunca teve coragem de perguntar!)

Sejamos honestos: quem é que resiste a um olhar pidão de um cachorro vira-lata? É quase impossível resistir aos encantos desses animais, e ao seu olhar sempre cheio de carinho e sinceridade.

Mas se você ainda está relutante em adotar um desses, vamos lhe dar algumas dicas valiosas – e bons motivos para apostar em um vira latinha para ser seu melhor amigo.

Comportamento:

Uma das maiores preocupações dos candidatos a tutores de um SRD é sobre o comportamento. A verdade é que esses animais não apresentam um comportamento padrão.

Como eles são originados do cruzamento de mais de uma raça, eles podem trazer inúmeras características. Em geral, são animais muito dóceis e companheiros. Alguns chegam a ser bem medrosos.

Aspecto físico:

Também é praticamente impossível definir o aspecto físico de um vira-lata. Ele pode ser muito grande, muito pequeno, de diferentes cores, mesclado, de pelo longo ou curto…enfim!

Cachorro vira-lata SRD

Para saber um pouco de como será o animal seria necessário conhecer pelo menos os seus pais. Mas considere, mesmo assim, que ele pode herdar características de familiares mais distantes. Então, é sempre uma surpresa.

Algumas misturas podem gerar cães muito interessantes e exóticos, mas mesmo os mais comuns são lindos e merecem todo o amor.

Como é a saúde dos animais vira-latas?

Talvez você já tenha ouvido dizer que “vira-lata vive mais”. Isso é uma verdade! Esses animais costumam ser muito resistentes, e vivem muito tempo.

Algumas raças possuem predisposição a diferentes doenças, e isso pode ser amenizado quando ela é misturada com outra raça. Além disso, os vira-latas passam por uma espécie de seleção natural, já que muitos precisam viver em situações difíceis, e só os mais fortes sobrevivem.

Cuidados com um vira-lata:

Mas atenção: isso não significa que você deve negligenciar os cuidados com o seu cachorro vira-lata! Assim como qualquer outro ele deve fazer visitas periódicas ao veterinário, tomar todas as vacinas e receber todo o acompanhamento necessário.

Ao adotar um animal cujo histórico você desconhece, inclusive, a primeira coisa que você deve fazer é leva-lo ao veterinário. O médico poderá dizer uma estimativa de idade, e identificar qualquer problema aparente.

Inteligência e adaptação: posso treinar meu cachorro vira-lata?

Você poderá se surpreender muito com a capacidade de adaptação desse animal. O cachorro vira-lata consegue viver bem nas mais variadas condições, e costuma se acostumar rapidamente.

Com relação à inteligência, é outro fator de grande interesse. Eles são, em geral, animais muito inteligentes! Eles podem ser treinados com a mesma facilidade (ou até mais) que um cachorro de raça pura!

Vira-lata

Alguns estudos apontam que os cães mestiços podem ter QIs bem superiores aos de animais de raça. Por isso mesmo alguns destes animais já são treinados para tarefas como cão guia ou para serem objeto de terapia para idosos, crianças e etc.

Apesar de ainda haver uma preferência por animais de serviço de raça, os cachorros sem raça definida têm se mostrada cada vez mais capacitados para essas tarefas.

Vencendo o preconceito pouco a pouco: vira-lata também merece amor!

Os cachorros sem raça precisam vencer o preconceito diariamente. Apesar de serem maioria no Brasil e em muitos outros países, eles muitas vezes são desprezados pelas pessoas.

Mas existem inúmeros bons motivos para ter um vira-lata ao invés de um cachorro de raça. Veja algumas delas, e descubra porque adotar pode ser um gesto de amor – e de inteligência.

Preço:

Você pode adotar um vira-lata por nenhum custo, ou um valor simbólico. Esses animais, quando adquiridos em abrigos sérios, também já vêm castrados, garantindo ainda mais economia.

Veja também – Fox Paulistinha: saiba tudo sobre o Terrier Brasileiro

Em contrapartida, um animal de raça lhe custará um valor que pode chegar a alguns milhares de reais.

Modelo exclusivo:

Não importa o quanto um vira-lata pareça com outro; eles sempre serão exclusivos. Seja por uma manchinha, ou um comportamento específico, você provavelmente nunca encontrará um animal exatamente igual ao seu.

Amor incondicional:

A maioria dos cachorros vira-latas demonstra um amor incondicional e muita fidelidade ao seu tutor. Essa pode até ser uma característica natural de todos os cães, mas os vira-latas conseguem elevar isso a um novo patamar.

Ajude um animal a sair de situação de rua:

Quando você adota um animal SRD, abra veja para que outro seja resgatado. Por isso a adoção de SRD deve ser sempre estimulada, e representa um gesto belíssimo de amor com relação aos cães.

“Vira-lata cresce muito”, “não pode viver em apartamento”, e outros mitos

Se você mora em um apartamento, e tem receio de adotar um vira-lata sob aquela premissa de que “ele vai crescer muito”, vamos lhe dizer uma coisa importantíssima: você terá que passear com o seu cachorro.

Não importa o tamanho, a idade, ou mesmo o temperamento de seu animal. O passeio é fundamental para que o cachorro interaja com outros animais, fareje a rua, e etc.

Veja também – Guia: Como adotar um cachorro do abrigo

Por isso mesmo você não deve considerar a falta de espaço como fator determinante para adotar um vira-lata. Se você conseguir tempo para levar ele para o passeio, dificilmente o espaço será um grande problema.

Além disso, geralmente o cachorro vira-lata adquire um porte médio. Ou seja: a menos que você encontre um cruzamento de São Bernardo com um Galgo Afegão, as chances de ele crescer muito também são mínimas.

Pronto! Agora você já sabe um pouco mais sobre o vira-lata. Pensar em adotar um desses cachorros com certeza é uma atitude muito nobre. Amadureça esse pensamento!


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas