Início » Todos os posts » Cuidados » Sinais de que seu cachorro é ciumento

Sinais de que seu cachorro é ciumento

Compartilhe!
  • 6
  •  
  •  
  •  
    6
    Shares

É comum cães que convivem muito com os seus donos tornarem-se bastante apegados e demonstrarem constantemente sinais de amor e carinho, por exemplo, querendo passar o dia todo perto dos donos. No entanto, quando esse apego e zelo transforma-se em um quadro de controle, agressividade e raiva, pode ser que o animal tenha se transformado em um cachorro ciumento.

O que é? Como saber se meu cachorro é ciumento?

O cachorro ciumento não deve ser considerado um cão doente, mas apenas um animal com um fenômeno que pode atingir cães de qualquer raça e idade. O principal sintoma é o animal não permitir ou ficar extremamente agressivo quando pessoas desconhecidas tentam se aproximar de seus donos. Em alguns casos, o cão torna-se ciumento mesmo com pessoas da própria família do dono.

Cachorro Ciumento: Causas, sintomas e tratamento

Embora seja uma reação comum para cães de guarda e que possuem adestramento para demonstrarem esses sintomas, esse comportamento não deve ser considerado como algo normal ou positivo. Além disso, o ciúme deve ser diferenciado de comportamentos normais do cão, como nos casos em que o cachorro escolhe uma pessoa para respeitar e proteger mais.

O ciúme não tratado pode desencadear um quadro mais intenso, prejudicando o convívio do animal com outras pessoas além do dono e também com animais diferentes. O cachorro ciumento deixa de respeitar o dono e de entendê-lo como uma autoridade, afetando inclusive a relação entre o animal e o próprio dono.

Prevenindo o ciúme em cachorros

A principal prevenção para que seu cão não se transforme em um cachorro ciumento é ensiná-lo desde os primeiros meses de vida ou desde que você adquiriu ou adotou ele. Ou seja, sempre que houver um sinal de que ele está sendo ciumento, é necessário adestrá-lo para não repetir o erro.

Também é interessante que o animal não apenas respeite o dono, mas todas pessoas que convivem diariamente com ele, diminuindo o risco de ele tornar-se possessivo em relação ao dono.

Além disso, algumas raças tendem a ganharem mais confiança e tornarem-se mais autoritárias quando possuem total liberdade pela casa ou ambiente em que estão. Assim, estipular locais em que ele não possa entrar pode auxiliá-lo a entender que ele precisa seguir as regras e que o dono é quem determina as regras.

Tratamento: Como cuidar de um cachorro ciumento

O tratamento de um cachorro ciumento envolve essencialmente que os donos e pessoas que convivem com o animal entendam que o ciúmes demonstrado por ele não é algo positivo. Embora muitas pessoas considerem fofo e divertido, sinais de ciúmes prejudicam o próprio animal.

Assim, a cada sinal de ciúmes o dono deve afastar-se do cão e não retribuir suas reações com carinhos ou afagos. Também é importante não atender todas as vontades e desejos do cão, principalmente aquelas relacionadas ao ciúme como solicitar colo constantemente.

Para isso, talvez seja necessário utilizar técnicas de adestramento ou até mesmo levar seu cão para uma escola de adestramento, possibilitando o convívio com outros animais e outras pessoas preparadas para tratar o cão da forma adequada. As técnicas utilizadas durante o período de adestramento devem ser repetidas pelo dono em casa frequentemente, para acostumar o cão às novas regras.

Além disso, é importante não apenas punir o cachorro ciumento durante as crises de ciúmes, mas também incentivá-lo quando apresenta bons comportamentos. Petiscos adquiridos em pet shops e carinhos podem auxiliar a demonstrar para o cão que ele está no caminho certo.

Apenas deve-se ter cuidado para não exagerar na quantidade de petiscos e carinhos acostumando o cão a apenas comportar-se bem quando recebe recompensas, desencadeando novos problemas.

Por fim, é sempre importante lembrar que, independente da gravidade da crise de ciúmes, o cachorro ciumento merece atenção especial e redobrada, não dispensando uma consulta ao veterinário para verificar quais são as medidas mais adequadas para o caso específico.


Compartilhe!
  • 6
  •  
  •  
  •  
    6
    Shares

Fazer Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Acompanhe nossas dicas