Você está aqui: Início » Cuidados » Cachorro atropelado: saiba como proceder
Cachorro atropelado

Cachorro atropelado: saiba como proceder

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A situação de se deparar com um cachorro atropelado é muito triste e que as pessoas tentam sempre evitar ao máximo, porém, infelizmente pode ocorrer no trânsito, pois ele muitas vezes não é visto com muita atenção e cuidado como os pedestres.

Normalmente, o fato de os cachorros serem menores e bem mais ágeis do que as pessoas, acabam fazendo com que eles sejam mais suscetíveis a atropelamentos, apesar de que isso não justifique de forma alguma o ocorrido.

Veja também – Cachorro afogado: primeiros socorros

No entanto, os cachorros também são bem mais frágeis e o atendimento deve ser realizado com urgência, sendo necessário que se tome as providências o mais rápido possível nesse tipo de ocorrência.

Saiba o que fazer em situações de cachorro atropelado

Ao se deparar com a situação de um cachorro atropelado, quanto mais rápido ele for socorrido, maiores ainda serão as chances de ele sobreviver. Além disso, é essencial que você mantenha a calma para que não prejudique ainda mais a saúde do cão em caso de pressa, pois movimentos bruscos podem piorar o ocorrido.

Normalmente, o socorro imediato e dentro de todos os procedimentos adequando em situações de cachorro atropelado, podem sempre ser atitudes fundamentais para poder salvar a vida do cão e, por isso, tenha atenção nas medidas corretas. Confira abaixo!

  1. Primeiramente é essencial que você retire o animal da via, pois é necessário garantir que outro carro não atropele o cachorro de novo, principalmente em ruas ou vias movimentadas.

Assim, com bastante de cautela, retire o cão do local e leve-o até uma calçada ou algum local que seja mais tranquilo, e rapidamente.

  1. Procure ter atenção quanto a musculatura do cachorro e na região do corpo em que você toca no cão, pois algum desvio na coluna ou qualquer deslocamento de uma região, pode acabar prejudicando-o ainda mais.

Assim, o cachorro pode acabar sofrendo traumas na coluna, no tórax, na coluna, nos ossos, nas pernas ou em órgãos abdominais.

  1. Procure não se esquecer ainda de que o cachorro se encontra com muita dor nessa hora, então pode ser que ele lhe morda ou rosne para você. Mas, você pode fazer uma mordaça para o cão com um pedaço de pano e evitar tampar a respiração do cachorro.
  2. Analise ainda se a respiração do cachorro continua normal e se existe qualquer coisa no nariz ou na boca que esteja atrapalhando a entrada ou a saída de ar no cão, ou que cause o engasgo.
  3. Caso o cachorro apresente vômitos, sangue ou então outros detritos, sempre limpe de forma imediata, e se ele tiver hemorragias em outras regiões do corpo, procure cobrir o local com uma toalha ou um pano, evitando que haja uma perda excessiva de sangue.
  4. Quanto ao transporte, ele pode ser realizado com uma tabua de madeira, uma prancha ou um tipo de superfície estável e resistente que seja capaz de comportar o peso do cachorro.
  5. Se o cachorro se mostrar agitado demais, você pode amarrá-lo na região dos ombros e coxas, tendo atenção a possíveis traumas na região, sendo essencial que a região do tórax e do abdômen fique livre para a respiração do cão.
  6. Por fim, procure transportar o cachorro com bastante de cautela para evitar que ocorra a manipulação excessiva. Com isso, leve o cão até uma clínica veterinária ou a um hospital mais próximo para realizar exames, analisar as lesões, tratar a dor e dar todo o suporte preciso.

O que as Leis falam sobre cachorro atropelado?

Em situações de atropelamento de cachorros, não existe nenhuma lei específica para esses casos, porém, existe uma que defende cães de maus tratos.

Mas, quando uma pessoa atropela um cachorro e não presta qualquer socorro, isso é considerado como um crime, em que a pessoa pode ter uma punição, como uma multa ou prisão de até dois anos, caso o cão morra.

As autoridades em relação a atropelamento de cachorro, encaram o atendimento imediato como uma opção do responsável, não deixando claro como uma obrigação. Assim, é preciso destacar que o culpado pelo incidente do cão é o próprio dono, mesmo que ele tenha desaparecido ou escapado.

Veja também – Primeiros socorros em cachorros: saiba como proceder

Com isso, não existe nenhuma lei rígida em relação ao atropelamento de cachorro, porém, o que mais interessa nessas situações não é necessariamente cumprir as leis, mas sim dar o atendimento ao cachorro atropelado.

Além disso, caso seja detectado alguma cena de violência contra animais, como a situação de atropelamento de cães que possam ser nitidamente intencionais, o mais indicado é chamar a Polícia e informar sobre o ocorrido, pois assim o órgão irá tomar todas as medidas cabíveis.

O que fazer para evitar o atropelamento de cachorro?

Acidentes com cachorros podem ocorrer mesmo que as pessoas tomem cuidado ao máximo, já que eles são bastante ligeiros e na maioria das vezes fogem rapidamente. Assim, para evitar que isso ocorra, é possível que se tome certas atitudes de prevenção, como:

  • Procure sempre utilizar um guia para cães quando for levar para passear, mesmo que ele seja um animal tranquilo e obediente quanto aos comandos do seu dono.
  • Não colocar jamais o cachorro em situações que sejam assustadoras, o que pode acabar fazendo com que ele acabe tendo reações inesperados e, com isso, fuja.
  • Verificar se todos os portões da casa se encontram fechados, e caso o cão seja pequeno e possa escapar pelas frestas, é preciso planejar alguma estratégia, como colocar chapas de aço ou telas para que se impeça a passagem do cão.
  • Buscar redobrar a atenção se a casa se encontrar perto de alguma rodovia ou de uma rua que seja movimentada, pois o trânsito sempre irá ser constante e acabar assustando o cachorro, fazendo com que ele saia correndo assustado e possa ser atropelado.

Apesar de evitar esse tipo de situação, é essencial buscar sempre saber o que deve ser realizado em casos de atropelamento de cachorros, pois é um atendimento de emergência de alguns minutos, porém, que significa salvar a vida do cachorro.

Portanto, o tratamento do cachorro atropelado sempre irá variar, indo desde a prescrição de analgésicos até a possibilidade de que haja cirurgias de riscos ou então de procedimentos mais invasivos na unidade de terapia intensiva (UTI). Com isso, é essencial que o cão acidentado seja levado para um hospital ou uma clínica mais próxima e rapidamente.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas