Você está aqui: Início » Doenças » Atopia em cachorros – o que é e o que é importante saber?

Atopia em cachorros – o que é e o que é importante saber?

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Vermelhidão, perda de pelo em excesso, coceira e até mesmo irritação! – tudo isso pode associados aos sintomas de um quadro de atopia em cachorros, sabia?

Essa é uma das doenças mais conhecidas e tratadas por médicos veterinários nos dias de hoje, sendo associada a um dos quadros mais atendidos em diversas clínicas.

Consiste em um quadro de dermatite atópica que pode não somente acometer cães, como também gatos de todas as raças e até mesmo portes!

O grande ponto que muitos acabam querendo saber mais é o porquê que essa pode ser uma das principais doenças nos dias de hoje e também porque ela vem se tornando cada vez mais recorrente no universo dos pets.

De acordo com alguns especialistas da área, o problema vem revelando em potencial aumento em todo o mundo nos últimos anos – em casos associados à alergia, a incidência em cachorros pode ser ainda mais elevada do que nos casos em humanos.

São diversos motivos que podem ajudar a entender porque cada vez mais tantos cães de diferentes raças e portes estão manifestando essa doença, e conhecer isso de mais perto pode ser uma forma de trazer mais bem estar para os nossos companheiros inseparáveis.

Se você se preocupa com o seu pet e está querendo obter mais informações sobre atopia em cachorros, saiba que esse é o conteúdo mais indicado! Aqui você terá a oportunidade de conhecer um pouco melhor sobre essa doença!

 

Atopia em cachorros – conheça os três principais motivos que podem causar esse problema!

Confira abaixo três tipos de motivos que podem ser associados à atopia em cachorros:

  • Um dos primeiros motivos pode ser associado ao fato de que cada vez mais os cães estão sendo cruzados com uma maior frequência, e como já é de entendimento de muitos, as doenças alérgicas possuem componentes de cunho genético. Portanto, os filhotes podem estar carregando uma maior carga genética que permite desenvolver a doença.
  • O segundo motivo possui relação com a higiene. Hoje em dia, os pets acabam sendo mais vermifugados e nós temos um maior hábito de manter nossas mãos limpas! Nesse caso, a ausência de contato com a sujeira pode fazer com que o pet acabe desenvolvendo um quadro de alergia com uma frequência maior. Quando seu cachorro possui mais contato com parasitas e até mesmo bactérias ainda quando novinho, dificilmente poderá acabar desenvolvendo uma doença alérgica.
  • Cuidados elevados demais pode ser o terceiro motivo da atopia em cachorros! Isso porque é cada vez mais comum que os nossos pets fiquem dentro de casa conosco e até mesmo desfrutem do conforto de dormir na cama de seus tutores. Muitos especialistas também estabelecem essa relação com a maior incidência de casos nos consultórios veterinários.

Existem ainda alguns mitos quando se trata da saúde dos cães, principalmente com relação à alimentação seca e industrializada – ela é por vezes indicada como uma das principais vilãs em casos de alergias em cães!

Por conta disso, uma boa quantidade dos donos de pet tem dado uma maior preferência por promover uma alimentação mais natural possível.

Porém, vale destacar que até os dias de hoje não existe nenhum estudo aprofundado ou evidências que ajudem a justificar que as rações secas industrializadas podem ser responsáveis por um problema de saúde como esse.

Alguns profissionais ainda evidenciam que escolher uma alimentação adequada para os cães pode ser uma decisão bem difícil para alguns donos. Isso porque cães que possuam alergias alimentares precisam ter um respaldo de uma dieta veterinária.

Essa dieta precisa ser de fato especifica e formulada, tendo que se ter a responsabilidade de seguir padrões até mesmo bem rigorosos para evitar eventuais contaminações.

Sobre uma alimentação caseira, algo que muitos donos de pets também acabam aderindo, ela pode ser sim uma boa opção, desde que se considere uma dieta de fato equilibrada e indicada por um nutricionista veterinário.

 

Conheça os principais sintomas da atopia em cães!

Como dito anteriormente, a atopia em cães pode afetar cachorros de todos os tamanhos, idade e até mesmo sexo, porém, ela pode se manifestar mais comumente ainda nos três primeiros anos de vida dele.

As regiões do corpo do cão que podem ser mais afetadas, em grande parte dos casos, são axilas, orelhas, rosto, virilha, patinhas e até mesmo na região perianal e periocular.

Os sintomas podem ser também bem variados, mas em grande parte das vezes podem ser:

  • Coceiras mais frequentes, que podem ocorrer tanto durante o dia como também a noite.
  • A pele do cão pode se revelar mais escura do que o comum
  • A presença de carrapatos e pulgas pode ser mais intensificada
  • Uma queda mais evidente e elevada dos pelos
  • A pele ainda pode se manifestar com machucados, descamada, ressecada e até mesmo rachada.
  • Um cheiro mais forte do que o normal
  • Vermelhidão presente nas áreas afetadas
  • O cão poderá lamber e morder as patas, a pele a pelagem.

E o tratamento? Como amenizar a atopia em cachorros e agregar mais qualidade de vida para o seu pet?

Por se tratar de uma doença crônica, infelizmente ela não possui uma cura – na verdade, o que é existe é um tratamento para proporcionar uma vida com mais qualidade para o pet.

O tipo de atopia pode também orientar o tipo de caminho que será indicado por parte do veterinário, de forma a agregar maior alivio ao cão.

Por exemplo, se for identificado que o problema está associado aos alimentos, o caminho poderá ser que o dono do pet deverá ter que seguir uma dieta específica.

Se a atopia em cachorros for associada à poeira, por exemplo, é importante que se leve em consideração um maior cuidado quando à higiene da casa para evitar que o problema se agrave.

O veterinário ainda pode determinar que o dono do pet providencie alguns medicamentos para ajudar no tratamento da atopia em cachorros!

 

 


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas