Início » Cuidados » Aromaterapia em cães: terapia com óleos essenciais

Aromaterapia em cães: terapia com óleos essenciais

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Aromaterapia para cachorros

A aromaterapia em cães é um procedimento cada vez mais comum para o tratamento de condições variadas na saúde dos animais de estimação. Embora seja um procedimento razoavelmente parecido à aromaterapia utilizada em humanos, alguns cuidados especiais são necessário – especialmente no que diz respeito ao aromas utilizados no tratamento.

Muito mais do que simplesmente uma escolha de aromas, a aromaterapia em cães pode apresentar propriedades medicinais. Se corretamente utilizada, essa terapia auxilia no tratamento e controle de diversos problemas de saúde. Desde irritações de pele, até problemas de ansiedade podem ter benefícios importantes com uma aromaterapia bem aplicada.

Saiba mais sobre o que é e como funciona a aromaterapia em cães, além dos cuidados e dicas para uma aplicação segura da terapia:

O que é a aromaterapia em cães?

O termo aromaterapia refere-se ao uso terapêutico de óleos essenciais puros para tratamentos holísticos. Engana-se quem pensa que a utilização de seus fundamentos resume-se a produtos de higiene e cuidados estéticos com os cães.

Os óleos essenciais terapêuticos podem ser combinados de diversas formas, em diversos meios de utilização. Tudo depende do tipo de condição que precisa ser tratada, ou do comportamento que pretende-se estimular.

O que são os óleos essenciais?

Óleos essenciais são substâncias voláteis contidas em certas partes das plantas – em especial nas folhas, flores, raízes, sementes e frutas. O óleo extraído contém os nutrientes característicos e únicos de cada tipo de planta, incluindo seu aroma, seus componentes químicos e suas peculiaridades.

Há diversas formas de se extrair o óleo essencial de uma planta, como destilação, extração com solventes ou utilização de prensas manuais. Nem tudo o que é chamado de óleo essencial é um líquido oleoso.

Por ser um líquido altamente concentrado em nutrientes e aspectos de uma planta, é necessário diluir o produto antes de sua utilização. Cada propósito de uso exige diferentes níveis de diluição. A maioria dos óleos apresentam algumas características comuns que beneficiam as plantas (como propriedades anti-sépticas e anti-inflamatórias), e outras características próprias, específicas de sua espécia.

A aromaterapia em cães é segura?

Os óleos utilizados na aromaterapia são altamente concentrados e, portanto, muito potentes. Ao utiliza-los, especialmente em cães, é necessário ter alguns cuidados, especialmente no que diz respeito aos exageros. Sempre é necessário diluir o líquido em algum outro tipo de óleo neutro para a utilização.

É importante pesquisar qual o efeito de cada óleo nos cães, sempre sabendo que os efeitos em humanos e outros animais são diferentes. Sempre que procurar um óleo para aromaterapia em seu bicho de estimação, é necessário pesquisar qual essência gera o efeito desejado para cães.

Quando utiliza-se uma essência apropriada para um cachorro de forma adequadamente diluída, sua utilização é segura e seus efeitos são positivos, de acordo com o propósito desejado. Nunca faça o procedimento sem conhecer quais os efeitos da essência utilizada.

Como fazer a aromaterapia em cães?

A aromaterapia em cães pode ser feita de maneira tópica (aplicação sobre a pele), por difusão ou por inalação. Todas elas exigem que as essências sejam dissolvidas em óleos neutros antes da aplicação.

Difusão e inalação também são métodos bastante interessantes de praticar a aromaterapia. Utiliza-se um difusor ou um vaporizador para que a essência torne-se inalável pelo cão. Assim a essência entra no corpo do cão pelos pulmões, espalhando-se, então, para a corrente sanguínea.

Há quem considere a opção de consumo oral das essências. Como trata-se de um produto bastante poderoso, a opção não é exatamente recomendada. A utilização oral deve ser ministrada apenas por profissionais com experiência na área – especialmente no caso de cães, que não podem indicar como se sentem, no momento em que percebem haver algo de errado com seu organismo.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas