Você está aqui: Início » Cuidados » Alimentação para filhotes: Qual a comida adequada?
Alimentação para filhotes

Alimentação para filhotes: Qual a comida adequada?

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Entre os diversos cuidados que devemos cães no início de suas vidas, está a alimentação para filhotes. Devido à fragilidade e delicadeza deles, é preciso atenção redobrada em relação aos alimentos que serão oferecidos, sempre respeitando cada fase de crescimento do animal.

No caso dos cachorros, é essencial conversar com um veterinário e seguir as orientações adequadas, de acordo com a raça e peso do cão.

Primeiras semanas de vida

Durante as primeiras semanas de vida, a alimentação para filhotes deve ser unicamente a mamada de leite na mãe. O leite possui os nutrientes essenciais para o desenvolvimento do cão nessa fase inicial da vida e é o único alimento capaz de suprir todas as suas necessidades. Por isso, é importante que o dono deixe o cão mamar tranquilamente e o auxilie caso tenha dificuldades nesse processo.

Nos casos em que a mãe do filhote não consegue produzir o leite na quantidade necessário ou não produza leite algum, é dever do dono buscar um veterinário que indicará o suplemento mais adequado para cada caso. Não se deve tentar substituir o leite por leite para seres humanos, ração ou outros alimentos.

Qualquer alteração na alimentação para filhotes no primeiro mês de vida poderá comprometer o seu desenvolvimento saudável pelos próximos meses e deixar sua imunidade baixa.

Entre um e seis meses de vida

A partir do primeiro mês de vida completo do animal, já será possível introduzir outra alimentação para filhotes. Esse processo deve ser realizado com muito cuidado, calma e atenção, para não assustar ou traumatizar o cãozinho.

Atualmente no mercado existem diversos tipos de ração para filhotes, que variam de acordo com a textura (entre secas e úmidas) e sabor (carne, frango, entre outros).

A quantidade recomendada poderá ser encontrada na própria embalagem da ração. Assim, uma conversa com o veterinário poderá diminuir as dificuldades e possíveis dúvidas na hora de escolher a melhor ração e mais adequada para a raça e peso do animal, além de indicar a quantidade necessária.

Para iniciar o processo de alimentação, é recomendado colocar um pouco de ração em um pote na frente do cão no horário em que ele realizava a mamada de leite anteriormente. Pode ser interessante, inicialmente, juntar um pouco de ração úmida com a seca para facilitar a digestão. Outra opção é misturar a ração com um pouco de leite, tornando mais atrativo para o cão.

Veja também – Fenda palatina em cachorros: o que é? Como tratar?

A alimentação para filhotes nessa fase da vida deve ocorrer de forma regular, ou seja, oferecer comida ao animal nos mesmos horários todos os dias. Essa ação irá auxiliar o cão a desenvolver uma rotina e sempre buscar a comida nos mesmos horários.

Não existem regras sobre quantas vezes ao dia a ração deve ser oferecida, mas como os filhotes estão em fase de crescimento, é interessante dar ração no mínimo 02 vezes ao dia.

Além da ração, a alimentação para filhotes deve ser composta de água fresca e deve ser oferecida da mesma maneira que a ração. O pote com água deve permanecer acessível ao cão durante todo o dia, sendo que a água deve ser trocada todos os dias, buscando manter ela sempre limpa.

No entanto, outros alimentos não devem ser oferecidos e petiscos devem ser evitados.

Após os seis meses de vida

A partir dos seis meses de vida, a alimentação para filhotes deverá seguir a mesma rotina iniciada no primeiro mês de vida. Mudanças bruscas na alimentação podem assustar o cãozinho e prejudicar sua relação com a comida.

Veja também – Cuidados com filhotes: Quais você deve ter

É muito importante manter a ração com a qual ele foi acostumado e introduzir petiscos caso o dono considere necessário, desde que eles sejam apenas um complemento da ração.

Caso seja necessário alterar a ração dada, esse processo deve ser realizado aos poucos, misturando as rações até que o cão esteja acostumado com a nova. Também é essencial seguir evitando incluir sobras de alimentos de seres humanos na alimentação para filhotes.


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nossas dicas